Tipos de empreendedor: conheça os 6 mais comuns

Gestão
tipos de empreendedor

Com qual dos diferentes tipos de empreendedor você se identifica? Saber responder essa pergunta é fundamental para aprimorar a qualidade da administração de qualquer negócio. Afinal, isso também interfere na gestão de pequenas e médias empresas.

Isso acontece porque nós lidamos melhor com as dificuldades a partir do momento em que descobrimos nossas próprias tendências comportamentais. Além disso, fica mais fácil ver em qual etapa estamos da nossa trajetória empresarial.

Na prática, o processo de autodescoberta abre nossos horizontes e facilita, inclusive, a realização de ações importantes. Um ótimo exemplo é a criação de um planejamento estratégico realmente adequado às necessidades da nossa organização.

Que tal se tornar um gestor mais ágil e preparado para tomar decisões com maior grau de precisão? Descubra quais são os 6 tipos de empreendedor mais comuns e suas principais características!

1. Empreendedor informal

Essa é aquela pessoa que inicia alguma atividade de negócios por conta própria motivada por uma grande necessidade. Não à toa, o imediatismo é outro aspecto marcante. Trata-se, portanto, de um exemplo de empreendedorismo inicial.

Isso quer dizer que ainda existe um caminho a ser percorrido pelo empresário recém-chegado ao mercado. No começo dessa trajetória, o risco tende a ser baixo, assim como o lucro. Ainda não existe um plano de negócios para direcionar o futuro, e sim a preocupação com as contas do presente.

Contudo, quando busca ajuda e orientação adequadas, o empreendedor informal tem grandes chances de se organizar melhor e se desenvolver. Para ilustrar, basta pensarmos nas histórias de camelôs que se transformam em lojistas após alguns anos.

2. Empreendedor individual

Ao buscar formalizar o negócio, boa parte dos empresários preferem ser cautelosos e ir ampliando o negócio aos poucos, com apenas um funcionário. Por isso, ao verificar como abrir um CNPJ, muita gente se identifica com o MEI (Microempreendedor Individual).

Conforme os números vão subindo e boas projeções já ficam evidentes, logo consideram a evolução para uma ME (Microempresa), por exemplo.

Toda essa mudança, entretanto, pode levar algum tempo. Tudo depende da conjuntura socioeconômica e, principalmente, da necessidade de o empreendedor individual visualizar seu potencial de crescimento. Outro ponto que também requer estudo é o gerenciamento do capital de giro para pequenas empresas.

3. Empreendedor cooperativo

Já outras pessoas focam na participação de cooperativas, tornando-se um empreendedor cooperativo, ligado ao fortalecimento mútuo proporcionado pela união de diversas equipes de trabalho.

Há empresários que permanecem nesse modelo de negócio pelo resto da vida. Por outro lado, existem grupos que veem as cooperativas como um local mais seguro para acumular o capital necessário e inaugurar seu próprio negócio.

Um traço interessante desse perfil consiste na valorização dos ganhos obtidos em ambientes que privilegiam a colaboração, em detrimento da competitividade excessiva. Curiosamente, trata-se de um fator que vem ganhando cada vez mais espaço em diferentes organizações.

4. Empreendedor social

Nesse caso, a principal peculiaridade se refere ao sentimento de que é possível ter uma empresa com boa margem de lucro e, simultaneamente, contribuir para o desenvolvimento da sociedade.

Mesmo durante períodos difíceis, gestores de startups dos mais diversificados segmentos mostram ser possível fazer grandes negócios, investir em pesquisa tecnológica e praticar responsabilidade social. Tudo em simultâneo, e em sintonia com a realidade de momento.

Esse é um tipo de empreendedorismo marcado fortemente pela junção de algumas culturas, como a de engajamento, compartilhamento de ideias e inovação. Desse modo, promover ações inspiradoras para a busca de um mundo mais agradável e acolhedor a todas as pessoas torna-se marca registrada desse empreendedor.

5. Empreendedor verde

Atuando em paralelo e servindo de complemento ao modelo anterior, chama a atenção a tendência conhecida como empreendedorismo verde. Essa vertente é composta por um grupo de empresários decididos a alinhar as atividades do seu negócio com a causa ambiental.

Resumidamente, esse perfil de gestor concilia o uso de ferramentas indispensáveis para o sucesso da sua empresa, como o Saúde do Seu Negócio, com outras soluções voltadas especificamente à preservação ambiental.

Sem dúvida, a contribuição para a conservação do meio ambiente se dá de diferentes formas. A organização pode, por exemplo, investir em tecnologias de reuso ou reciclagem de suas matérias-primas. Igualmente interessante é a medição e a redução de eventuais gases poluentes despejados na atmosfera.

Mesmo que a atividade em si não seja poluidora, a adesão a fundos convertidos para projetos de proteção ambiental é igualmente muito bem-vinda. Soma-se a isso o fato de que a marca cresce em questão de relevância e credibilidade quando as ações tomadas são incorporadas à cultura da empresa.

Por sinal, note que os efeitos positivos atrelados à imagem da organização alcançam consumidores, clientes e até possíveis novos investidores.

6. Empreendedor digital

Para fechar nosso levantamento de tipos de empreendedores, vamos destacar que o mundo digital caminha rapidamente para se converter em um verdadeiro universo. Essa analogia serve para salientar que o ritmo de expansão segue em compasso constante e marcando presença nas mais variadas frentes.

A melhoria da conexão com a internet e o elevado volume de usuários de smartphones colaboram para esse cenário favorável. O resultado é visível na longa lista de aplicativos e de infoprodutos (direcionados ao ambiente online, como cursos) e, é claro, no sucesso do e-commerce.

Além disso, criar um negócio digital é mais barato do que montar e manter a infraestrutura exigida para a abertura de uma loja física, por exemplo. Basta fazer uma pesquisa sobre nichos online atrativos para selecionar algumas opções muito lucrativas.

Só não vale se esquecer das soluções de segurança, especialmente quando o assunto envolve a internet. Para se respaldar contra fraudes, uma dica imperdível é contar com o Monitoramento Serasa. Além de ajudar a proteger as transações financeiras da sua empresa no mundo real e digital, a ferramenta alerta contra riscos de inadimplência.

Esses são os 6 tipos de empreendedor mais presentes no mercado. Após conferir cada um deles, é provável que você tenha se identificado com as nuances de diferentes perfis. Afinal, somos seres humanos, e não robôs pré-programados. Nosso objetivo principal foi demonstrar que todas as variantes de empreendedorismo oferecem reflexões valiosas sobre aspectos distintos de uma gestão empresarial eficaz e promissora.

Quer conhecer outras dicas decisivas para melhorar ainda mais a gestão do seu negócio? Assine nossa newsletter!

Publicada em 16/11/2021 - Fonte: Ana Abritta
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: