Como os brasileiros fazem uso do score de crédito: entenda mais

Empreenda
score de crédito

Para criar ideias e investir neste segundo semestre de 2021 vale levar alguns pontos em consideração. E um deles é que os consumidores estão mais conscientes dos critérios usados para obter aprovação de produtos financeiros, como financiamentos, empréstimos e cartões de crédito. Isso é o que aponta a terceira onda da pesquisa “Como os brasileiros conhecem, entendem e fazem uso do score de crédito?”, feita pela Serasa Experian, em 2021.

Veja, a seguir, as principais informações sobre o score de crédito e a relação do consumidor com essa ferramenta de análise de crédito!

Como foi feita a pesquisa sobre score de crédito

As edições anteriores da pesquisa ocorreram em 2019, com 1.595 participantes, e em 2020, quando foram entrevistadas 1.190 pessoas. Para a realização da terceira onda do estudo, a Serasa Experian ouviu 1.721 pessoas, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2021.

O perfil dos consumidores participantes é variado. Foram ouvidos membros das classes ABCD, com mais de 18 anos, em todo o país. Os questionamentos envolveram conhecimentos sobre o score de crédito, o uso de ferramentas de consulta, as motivações para consultar o score, como melhorar o crédito e o cadastro positivo.

O que é importante saber sobre o score

A pontuação de cada pessoa no score de crédito é calculada usando dados estatísticos que indicam se ela tem mais chance de pagar as contas em dia. Quanto melhor o histórico, maior o número do score.

Na Serasa Experian, a pontuação vai de 0 a 1.000. As pessoas são divididas em quatro patamares:

  • 0 a 100: alta dificuldade de acessar o crédito, com risco de inadimplência;
  • 101 a 250: acesso moderado às opções de crédito, mas sem tantas opções;
  • 251 a 550: mais facilidade na obtenção das melhores opções de crédito no mercado, com menores chances de atraso nos pagamentos;
  • 551 a 1000: acesso às condições especiais de crédito, com facilidade na aprovação e opções variadas.

O que aumenta o score

Uma das dúvidas frequentes apresentada pelos consumidores ouvidos pela Serasa Experian, em 2021, foi como aumentar o score de crédito. 60% das pessoas apontaram que gostariam de ter mais informações sobre como isso funciona. Os principais elementos que influenciam o score e fazem os pontos subirem são:

  • ter o nome limpo, sem protestos e negativações;
  • usar o cadastro positivo;
  • atualizar os dados cadastrais na Serasa Experian;
  • pagar todas as contas em dia.

Cartão de crédito e score baixo

O score baixo dificulta o acesso às opções de crédito e pode causar a reprovação de pedidos de cartões, mesmo para quem nunca teve o nome sujo. Isso acontece porque a pontuação utiliza os dados do histórico de crédito do consumidor para verificar as chances de inadimplência. Sem antecedentes consistentes, não é possível fazer uma boa estimativa.

Por isso, é importante ter contas em seu nome, utilizar o cadastro positivo e acompanhar sua pontuação antes de pedir crédito. Em nossa pesquisa, constatamos que 60% dos consumidores entendem que as empresas de cartão de crédito são as que mais utilizam o score.

Fica clara a importância dessa pontuação para conseguir um cartão. O percentual de consumidores que disseram que o motivo para consultar o cadastro foi pedir um cartão foi de 23%, em 2021.

Como consultar o score de crédito

Com o aumento das perspectivas de retomada da economia, é natural que as pessoas busquem por mais crédito e queiram entender os dados de sua saúde financeira. Para acessar o Serasa Score, basta fazer o cadastro e obter gratuitamente os dados de seu CPF ou CNPJ.

Como os brasileiros usam o score

Com as respostas dos consumidores em 2021, foi possível obter o seguinte panorama da relação dos brasileiros com o score de crédito:

  • a maior parte das pessoas (77%) já consultou o próprio score alguma vez;
  • os dois principais motivos para a consulta do score de crédito foram o acompanhamento da pontuação (49%) e a curiosidade (45%);
  • houve um aumento das consultas ao score entre as pessoas da região Sul, onde 66% consultavam o score em 2019. Na edição de 2021, foram 77% dos participantes dessa região;
  • também aumentou a pesquisa ao score entre as pessoas com 40 mais de anos, que passou de 60%, em 2019, para 68% em 2021.

Entender como o brasileiro usa o score de crédito pode ajudar você a conhecer melhor o comportamento de consumo. Assim, poderá criar políticas adequadas de concessão de crédito.

Se você quer ter acesso ao relatório completo da pesquisa sobre a relação dos brasileiros com o score de crédito e descobrir ainda mais informações, baixe nosso material gratuito sobre a pesquisa!

Publicada em 08/07/2021 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: