Como aproveitar novas oportunidades de negócio com menos riscos

Negócios
oportunidades de negócios

No mundo corporativo, muito se fala sobre a importância de saber como aproveitar as melhores oportunidades de negócio. De fato, tal necessidade é indiscutível. Mas você, empresário, sabe diferenciar as verdadeiras chances de aumentar o faturamento do seu negócio daquelas que podem apenas gerar dores de cabeça?

Essa dificuldade é comum e revela, no fundo, que a análise dos riscos financeiros relacionados a cada operação não pode ser deixada para segundo plano. Afinal, qualquer descuido pode comprometer consideravelmente o complexo e delicado movimento de crescimento do negócio, que para se manter equilibrado e constante, precisa ser olhado com cuidado em todos os seus detalhes.

Então, que tal aprender a avaliar as oportunidades de negócio realmente interessantes, mitigando as margens de riscos? Continue a leitura!

Cadastre-se de graça e conheça as soluções da Serasa Experian para a sua empresa

Qual a diferença entre ideia e oportunidade de negócio?

Normalmente, a ideia é o elemento responsável por converter uma oportunidade de negócio em uma atividade lucrativa. Dois exemplos clássicos são o transporte de passageiros por aplicativo (por extensão, os apps de caronas) e a locação do próprio imóvel como local de hospedagem.

Em um primeiro momento, há a percepção de que determinado nicho de mercado ainda é pouco explorado. Isso acontece, principalmente, quando observamos o viés contemporâneo, conduzido pelo avanço tecnológico e seus apêndices, como os próprios aplicativos de celular.

Depois, vem a elaboração de ideias viáveis para transformar a abertura encontrada em uma organização com fim lucrativo, de fato. Às vezes, a oportunidade vem à tona durante o que seria uma espécie de fase experimental do futuro negócio.

Note, entretanto, que existe outra vertente de oportunidade. Além de melhorar o faturamento, ela é caracterizada pelo baixo teor de risco. Tome você e sua empresa como exemplo. Nesse caso, a criação de oportunidades advém da descoberta de novas fontes de receita.

Para isso, basta aprofundar e melhorar o relacionamento com os clientes. Desse modo, é possível acompanhar as mudanças comportamentais deles, enquanto se observa as tendências mais recentes do mercado em si.

Como identificar novas oportunidades de negócio para minha empresa?

Basicamente, boas oportunidades dependem da detecção de uma necessidade ou desejo do público consumidor. Por sinal, aqui começam os equívocos. Contudo, repare que o crescimento estável do negócio depende do foco invariavelmente voltado ao chamado perfil de cliente ideal. As soluções devem ser concebidas para esse tipo de consumidor.

O relacionamento com ele precisa ser melhor desenvolvido. Afinal, esse é o modelo de cliente que se identifica com a marca, efetua compras regulares e fica de olho em eventuais novidades. À medida que o tempo passa, as preferências dele podem mudar, como acontece com qualquer pessoa.

Cabe à empresa utilizar meios eficazes para manter a sintonia fina com uma audiência tão especial, responsável por solidificar a base e viabilizar a conquista de mais clientes. Veja como você pode fazer isso sem correr riscos significativos!

Atração por meio de marketing digital

Por mais que seja negligenciado por algumas PMEs, ansiosas pela venda, o estágio de atração do cliente ideal (persona) é decisivo para o futuro do negócio. A qualidade, tanto da concepção quanto da execução da estratégia inerente a essa fase, diz muito a respeito do grau de competitividade da empresa perante a concorrência.

Uma vez que seu negócio tenha um blog alimentado com material de qualidade, a probabilidade de atrair e cativar a atenção do público esperado é alta. No início, sua empresa deve se preocupar em demonstrar que ela tem coisas relevantes para falar sobre certo tema — vinculado à atividade empresarial.

Conforme a relação com o público-alvo evolui positivamente, ela adquire confiança, como acontece com qualquer tipo de relacionamento. A partir do momento em que houver maturidade suficiente, ou seja, quando a marca já tiver credibilidade, fica fácil fazer com que as pessoas se tornem leads.

Nesse instante, elas já manifestaram interesse por algum produto ou serviço específico oferecido pela organização, ao ponto de preencher um formulário com alguns dados pessoais. Em outras palavras, existe o nítido desejo de, no mínimo, saber mais sobre o assunto tratado naquelas circunstâncias.

Análise dos estágios do funil de vendas

Leads, ou seja, consumidores (posteriormente clientes) em potencial, porém, não aparecem da noite para o dia. Para saber exatamente quando alguém está disposto a se tornar um lead, é preciso observar as etapas do funil de vendas, nessa ordem:

  • descoberta de um problema ou necessidade;
  • consideração das soluções para solucioná-lo ou supri-la — é nessa fase que um mero visitante do blog, por exemplo, passa a ser um lead;
  • pós-venda.

Atuação com inside sales

Imagine se sua equipe de vendas tivesse que se deslocar a todos os potenciais consumidores da empresa? Entre outros transtornos, a prática é sujeita a cancelamentos de última hora devido ao trânsito intenso. Soma-se a isso o gasto com combustível e o risco de a visita não resultar em venda.

Por meio do inside sales, as vendas são realizadas à distância, via recursos multimídia, como as reuniões online. No período recente, ficou provado que o ambiente virtual é útil, econômico e efetivo em diferentes situações, incluindo as conversas com leads.

Quais os principais cuidados ao avaliar novas oportunidades de negócio?

Ainda que leve em conta todos os aspectos tratados anteriormente, você também precisa ter atenção a certos cuidados, como mencionamos abaixo.

Análise de perfil do cliente

Definir o perfil do cliente ideal, como falamos em outro trecho, é apenas um dos passos indispensáveis para fechar ótimos negócios. Para ser completa, a análise precisa considerar a situação financeira de quem está disposto a adquirir um item da sua empresa. Assim, você pode vender com segurança.

Daí a importância de adotar os seguintes procedimentos:

Formalização de contrato

Em se tratando da prestação de serviços, a confecção de documento que estabeleça um vínculo entre cliente e empresa é igualmente imprescindível. O contrato deve dispor dos direitos e deveres entre as partes envolvidas, a fim de proteger a organização contra quaisquer alegações infundadas.

Atenção ao pós-venda

Finalmente, lembre-se de que a venda não se encerra no ato do recebimento do valor envolvido na transação. Mesmo em compras à vista, recomenda-se que a empresa acompanhe a experiência do cliente após a transação financeira. Se a intenção é estreitar os laços e encontrar novas oportunidades de negócios, nada mais vital do que se preocupar com o nível de satisfação dos clientes.

Além disso, o parcelamento de compras pode trazer complicações, como o não pagamento das parcelas restantes. Para facilitar o controle, vale a pena ter à mão o serviço de monitoramento da carteira de clientes.

Com ele, você é atualizado quanto ao risco de inadimplência de toda a carteira, além de ser notificado quando houver contas vencidas, protesto de títulos e outros eventos semelhantes. Caso você atue no chamado B2B, também considere efetuar a consulta de CNPJ junto à Receita Federal.

Como nós demonstramos ao longo deste post, conquistar excelentes oportunidades de negócio é simples. Você pode contar com as soluções da Serasa Experian para tentar melhorar a qualidade da gestão da sua clientela. E por falar nisso, utilize nosso sistema de consulta de CNPJ e CPF, que pode ajudar a manter a inadimplência dos clientes sob controle!

Publicada em 11/03/2021 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: