Descubra o que é empreendedorismo digital e inove nos seus negócios

Clientes

Você por acaso já ouviu falar em empreendedorismo digital? Pois saiba desde agora: trata-se de uma tendência em forte expansão, que vem crescendo à medida que os acessos à internet se multiplicam.

Para você ter uma ideia, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), já eram mais de 100 milhões de brasileiros conectados à rede em 2016 — o que representa mais de 60% da população! Com tamanho crescimento nos acessos à internet, é natural que esse meio, antes usado basicamente para fornecer informação, acabe se transformando em uma ferramenta de negócios.

Pense bem: quem é que não gostaria de ganhar dinheiro sem sair de casa, ainda usando a tecnologia a favor da expansão dos negócios? É justamente essa a ideia ao redor do empreendedorismo digital! Esse modelo de empreendimento traz um conceito básico: ganhar dinheiro na internet, assumindo a liderança de um negócio próprio. Interessado?

Se você pensa em ampliar o alcance da sua empresa ou pretende começar a empreender em breve, chegou ao conteúdo certo! Nos próximos tópicos, explicaremos o que é empreendedorismo digital, aproveitando para apresentar algumas das principais alternativas desse mercado com foco na inovação dos negócios. Continue lendo e fique por dentro!

O que é empreendedorismo digital?

Empreendedor estudando sobre a abertura da sua empresa
Empreendedorismo Digital
Como o próprio nome já sugere, nesse modelo de empreendedorismo, a maioria dos processos, das transações e dos relacionamentos é feita por meio do ambiente digital. Isso geralmente pode envolver uma série de ferramentas e tecnologias a fim de possibilitar o crescimento escalável do negócio, integrando todas as frentes existentes na operação da empresa, seja ela de grande, médio ou pequeno porte.

Aliás, essa é uma oportunidade especialmente interessante para as micro ou pequenas empresas, uma vez que se trata de uma maneira barata tanto de iniciar como de manter um negócio. Afinal de contas, para começo de conversa, não é obrigatório investir na locação de espaços comerciais de qualquer natureza.

Além disso, o empreendedorismo digital ainda pode servir como um impulso a mais para negócios físicos. Entenda: se você já tem um produto ou serviço sendo comercializado na vida real, as chances de impulsionar as vendas por meio da presença virtual são muito grandes! E já podemos adiantar que, hoje em dia, as redes sociais são as ferramentas mais indicadas para aumentar esse alcance, viu?

Qual o cenário aqui no Brasil?

Apesar da crise que o país vem enfrentando nos últimos anos, as expectativas são favoráveis ao empreendedorismo digital brasileiro. Essa inclusive foi a saída que muitos brasileiros encontraram exatamente para contornar o período de turbulência!

Com o surgimento de diversas empresas de destaque e soluções digitais, como os marketplaces, esse mercado cresceu significativamente, passando a ser visto com outros olhos. Segundo o Serasa Experian, um novo Microempreendedor Individual (MEI) nasce a cada 10 segundos no Brasil.

O problema é que a primeira viagem pelo mundo empreendedor costuma ser um pouco assustadora, principalmente para quem tem pouco dinheiro. Pois saiba que você não está sozinho ao enfrentar esse receio! A boa notícia é que, com diversas referências de negócios que deram certo no meio e um oceano de conteúdo à disposição, investir nesse meio fica cada vez mais seguro e simples.

Como ser um empreendedor digital?

uma lâmpada encima de um tablet que siginifica novas ideias para empreendedores digitais
Ideias de empreendedorismo digital
Por onde começar? Essa costuma ser a maior dúvida de quem sonha em ter o próprio negócio. Saiba, então, que o primeiro passo para ingressar nesse mercado é ao mesmo tempo o mais simples e o mais complicado… Antes de mais nada, é preciso saber com o que trabalhar. ​

Mas não se afobe, porque não é qualquer ideia que vai funcionar! O ideal é procurar por uma forma nova de resolver determinado problema de um público ou buscar uma brecha de mercado que ainda não é muito explorada, mas que tem tudo para crescer. Sua proposta de negócio pode envolver ou não a criação de um produto. Você também pode desenvolver um negócio digital por meio de um talento e promovê-lo.

De qualquer maneira, criar uma marca sólida, alinhada com o conceito e os objetivos do negócio, pode ajudar bastante.

Que canais explorar?

A partir de agora, confira algumas ideias de canais digitais que são frequentemente explorados para os negócios!

E-commerce

O mercado de comércio eletrônico é um modelo de empreendimento digital que vem se destacando muito no Brasil, principalmente no que diz respeito às pequenas e médias empresas. Para você ter uma ideia, foram mais de 55 milhões de consumidores fazendo ao menos uma compra online em 2017. Até o final de 2018, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) espera que o setor fature 69 bilhões de reais! Melhor não ficar de fora, não é mesmo?

Para quem sonha em empreender na área de e-commerce, são diversos os canais online que tornam isso possível. Conheça os principais:

As maiores diferenças entre esses canais envolvem o volume de tráfego gerado, os custos de manutenção e a possibilidade de desenvolver ou não estratégias de marketing para manter um público recorrente.

Uma loja virtual, por exemplo, demanda algumas ferramentas para crescer de forma escalável e organizada. Em contrapartida, os resultados a longo prazo podem ser melhores, sem contar que você terá controle total sobre o negócio.

Se você deseja ingressar no mundo do empreendedorismo digital por meio do e-commerce, saiba que, segundo o relatório WebShoppers, as categorias que tiveram o maior número de pedidos em 2017 foram:

  • moda e acessórios, correspondendo a 14,2%;
  • saúde, cosméticos e perfumaria, correspondendo a 12%;
  • casa e decoração, correspondendo a 10,5%.

Na dúvida, portanto, esses segmentos são ótimos pontos de partida para quem deseja começar um negócio na web com uma loja virtual. Além de ser possível dar início a essa jornada com pouco dinheiro, encontrar fornecedores com bom custo-benefício para abrir um e-commerce de moda, cosméticos ou decoração é relativamente mais tranquilo, tendo em vista a quantidade e qualidade do que já se tem disponível pelo mercado afora.

​Marketplace

Assim como as lojas virtuais, os marketplaces são canais de venda online. Para você ter noção de como esse modelo de negócio é próspero, precisa saber que o segmento faturou mais de 70 bilhões de reais em 2017, com a venda tanto de produtos novos como de produtos usados.

O grande diferencial aqui está no fato de que, por meio dessa ferramenta, você não precisa arcar com os custos ou lidar com as dificuldades de manter uma loja online. Afinal, essa já é uma plataforma com infraestrutura pronta para se fazer o cadastramento dos produtos e começar logo a vender! A partir daí, você se torna parceiro do marketplace.

Os marketplaces mais conhecidos no mercado são:

  • Mercado Livre;
  • Olist;
  • Casas Bahia;
  • Shoptime;
  • Submarino;
  • Americanas.com;
  • Elo7.

Saiba: é possível conseguir muitas e muitas vendas aproveitando o tráfego já gerado por esses grandes varejistas. O grande diferencial obtido pelo trabalho com o marketplace, portanto, é que, ao contrário das lojas virtuais tradicionais, você não precisa fazer esforços de marketing para vender seus produtos. O próprio parceiro já se movimenta nesse sentido.

Por outro lado, investir em um marketplace pode sair um pouco caro considerando o longo prazo. Isso porque a porcentagem cobrada sobre as vendas pode reduzir seu lucro ou até suas chances de fechar negócios. É preciso colocar prós e contras na balança.

Infoproduto

Os infoprodutos são materiais totalmente digitais que servem para qualificar, informar ou solucionar algum problema. Eles podem ser distribuídos de forma gratuita ou paga, dependendo de seu objetivo. Para ajudá-lo a entender melhor o que são os infoprodutos na prática, confira alguns dos formatos mais conhecidos:

  • e-books;
  • videoaulas;
  • podcasts;
  • revistas eletrônicas.

Esse tipo de material pode ajudar não só a ganhar dinheiro na internet, mas também a captar pessoas interessadas, impactadas por suas estratégias de marketing digital. E não é só isso… Ao trabalhar com um infoproduto, você pode ser o produtor ou o afiliado. Veja como essas relações funcionam!

Produtores

Criar um infoproduto também é uma forma de ingressar no universo do empreendedorismo digital. Você pode usar seus conhecimentos sobre determinado assunto e transformá-los em um material altamente relevante, que traga algum benefício para as pessoas. Isso ajudará inclusive a aumentar sua autoridade no mercado!

Com o material produzido, invista em estratégias de marketing para divulgá-lo, fazendo com que chegue ao máximo de pessoas possível. Para isso, você também pode contar com os afiliados. A propósito, sabia que existem diversas ferramentas de hospedagem de infoprodutos que já contam com o recurso de sistema de afiliação?

Afiliados

Ser afiliado na distribuição de um infoproduto é outra maneira de se tornar um empreendedor digital. Basicamente, o afiliado é um vendedor comissionado que ajuda a distribuir um infoproduto, aumentando a carteira de clientes. Na prática, ele tem um link próprio (afiliado à URL do produtor) para divulgar o material. Recebe uma comissão sobre cada venda, percentual que pode variar de acordo com o tipo de conteúdo e seu custo.

Não tem mistério: os afiliados ajudam os produtores na divulgação de seus infoprodutos, gerando mais alcance. Basicamente o que uma equipe comercial faria em outras situações, não é? Nessa relação, trabalhando com divulgações, os afiliados desfrutam de uma ótima oportunidade de ganhar dinheiro na internet!

WhatsApp e redes sociais

Primeiramente, você precisa saber que as redes sociais são uma das maiores formas de gerar alcance para um empreendimento digital. Ao criar e promover materiais interessantes nessas plataformas, você aumenta suas chances de encontrar os internautas em momentos descontraídos, mais propensos ao consumo de conteúdos.

As redes sociais também podem ajudar a construir uma comunidade engajada ao redor do seu negócio, aumentando a força da marca e sua visibilidade. Sem falar que montar um empreendimento nas redes sociais também é mais que viável! Você pode vender produtos por meio desses canais ou usar algum conhecimento que domina para criar um canal no YouTube e, quem sabe, entrar para o mundo dos influenciadores digitais!

Mas onde o WhatsApp entra nessa história? Bem, além de ser um canal de atendimento imediato com vários recursos, esse canal também pode se mostrar uma forma extremamente eficaz de entrar em contato com o público.

Já ouviu falar no WhatsApp Business? Essa é uma das diversas ferramentas criadas justamente para atender às necessidades trazidas pelo empreendedorismo digital! Por lá, é possível criar um perfil para a empresa e acessar métricas de desempenho da conta corporativa. E tem mais: você pode criar listas de distribuição para manter seus clientes engajados, consumindo seus conteúdos. Não parece ótimo?

Qual o primeiro passo a dar?

Empreendedor dando um salto bem grande e arriscado como se fosse o começo de qualquer negócio
Riscos de empreender – primeiros passos

Agora que você já recebeu um monte de informações sobre o assunto, deve estar se perguntando: mas por onde exatamente começar? O que fazer primeiro? E quanto isso vai custar? Dá para gastar pouco?

Especialmente para uma micro ou pequena empresa, esse pode ser um momento de grandes dúvidas. Afinal, um dos primeiros desafios do profissional liberal é abrir um negócio com pouco dinheiro. Será que é mesmo possível?

Antes de mais nada, para começar um negócio na internet com o pé direito, existem algumas características que o empreendedor precisa já ter ou que pode ir desenvolvendo ao longo da sua carreira. Uma pesquisa desenvolvida pelo Instituto M. Sense Inteligência de Mercado afirma que as principais competências são as seguintes:

  • visão estratégica;
  • criatividade;
  • iniciativa;
  • segurança;
  • inovação;
  • atenção às tendências do mercado.

E agora que você já tem uma ideia sobre quais competências deve exercitar ou desenvolver, confira nosso passo a passo para começar seu empreendimento digital!

Escolha um nicho

Podemos dizer que a escolha de um nicho é a etapa mais importante para se começar um empreendimento digital de sucesso. E acredite: a forma mais simples de dar esse passo sem erros é olhando para si mesmo.

Nesse primeiro momento, é bem possível que você fique em dúvida entre algumas opções. Mas não se preocupe, porque essa insegurança não só é normal como é até saudável! Se já tiver alguns nichos em mente, leve todos em consideração para tomar uma decisão acertada.

Ainda não faz ideia sobre o rumo a seguir com seu negócio? Nada de pânico! Confira a seguir alguns dos alguns pontos que você deve considerar para tomar essa decisão:

  • seus hobbies;
  • suas aptidões profissionais;
  • seus talentos pessoais;
  • nichos com boas oportunidades no mercado.

Com bastante pesquisa e um pouco de criatividade, você será sim capaz de tomar uma decisão considerando seus gostos pessoais, o que você sabe fazer e, claro, os segmentos que estão em ascensão no mercado.

Estude a concorrência

Com um nicho definido, é preciso partir para as pesquisas para entender como se encaixar nesse mercado. Nessa etapa, não se esqueça de estudar seus concorrentes! Entender o que fazem e como fazem é fundamental para você conseguir desenvolver uma estratégia de qualidade.

Além disso, uma análise cuidadosa da concorrência ajuda a encontrar brechas no mercado que podem trazer diferenciais para sua marca. Encontre e avalie os pontos de atenção dos seus concorrentes, esforçando-se para melhorá-los antes que eles mesmos o façam!

Outra maneira de estudar a concorrência mais a fundo é fazendo uma análise SWOT. A sigla vem de Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats. Em português, SWOT foi traduzido para FOFA, sigla para Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Mapeando esses pontos, você conhecerá sua concorrência a ponto de montar um planejamento estratégico certeiro.

Defina um meio

Por qual plataforma você pretende começar suas operações? Por uma loja virtual, um marketplace ou uma hospedagem de infoproduto? E não se prenda só a esse universo, porque existem diversas opções além dessas! O importante é escolher um alvo para então traçar suas estratégias de captação de clientes.

Se você optou por uma loja virtual, por exemplo, terá muitas opções de meios de captação e manutenção de clientes. Só não esqueça: de qualquer maneira, independentemente da plataforma escolhida para alavancar o empreendimento virtual, considere sempre as redes sociais, combinado?

Atraia e nutra interessados

Para começar com o pé direito, você também precisa ter em mente algumas estratégias para atrair potenciais clientes. Mas isso quer dizer que você venderá algo para eles imediatamente? Não! Você precisa atraí-los e manter uma interação frequente com a marca, nutrindo esses potenciais clientes com conteúdos de seu interesse até que estejam prontos para consumir.

Geralmente, ofertas de conteúdos e envio de cupons de desconto são táticas bastante usadas para captar o contato desses interessados. Na hora certa, peça o e-mail ou o telefone desses possíveis clientes para começar a interagir mais de perto com eles!

Cuide do pós-venda

O pós-venda é mais uma maneira de garantir que os consumidores tenham uma boa experiência com sua marca e com seus produtos. Nesse caso, vale pensar em estratégias para descobrir se o processo correu bem, se o produto superou as expectativas ou até mesmo o quanto essa venda foi importante para o comprador.

Uma pesquisa simples já pode ajudar bastante. E que tal oferecer um estímulo para os clientes compartilharem fotos dos produtos com hashtags relacionadas à marca nas redes sociais? De qualquer forma, o que você precisa entender é que continuar em contato com o consumidor mesmo após a venda vai fazer com que ele crie um envolvimento maior com a empresa. E só pode sair coisa boa daí!

O grande segredo dos negócios que prosperam é a recorrência. Na prática, passar tempo demais só tentando captar novos clientes acaba gerando mais retrabalho que escolher investir no desenvolvimento de um relacionamento incrível com os consumidores antigos, transformando-os em verdadeiros promotores da sua marca.

Quais as vantagens do empreendedorismo digital?

Por mais que o investimento no empreendedorismo digital possa ser bastante trabalhoso, é também muito compensador em vários ângulos. Continue de olho para entender!

Horários flexíveis

O empreendedor digital tem a facilidade de conciliar sua empresa virtual com um trabalho formal, ainda assim conseguindo bons resultados. Já parou para pensar, afinal, que a internet nunca para? Em todos os horários, é possível encontrar alguém online consumindo algum tipo de produto ou serviço. Pois essa realidade faz com que você ganhe dinheiro mesmo enquanto realiza outras atividades!

Negócio escalável

O meio digital é capaz de tornar sua ideia de negócio muito maior do que ela poderia ser só no meio físico. Isso porque são diversas as ferramentas e estratégias capazes de ajudá-lo a crescer naturalmente e de forma organizada, sem que para isso você precise dobrar os investimentos.

Trabalho autônomo

Muita gente sonha em ser seu próprio chefe, conseguir tomar decisões de negócio com autonomia. Pois o empreendedorismo digital pode ser sua saída para alcançar esse objetivo! É fato: ao se tornar dono do próprio nariz, você assume muitas responsabilidades e riscos. Mas pode apostar: colher os frutos do seu trabalho será muito recompensador!

Tempo disponível

Perder datas importantes com a família e com os amigos agora será opção e não imposição! Com seu próprio empreendimento digital, você terá a liberdade de planejar para estar livre em dias específicos. Com um negócio escalável, você terá mais tempo para investir em qualidade de vida.

Que tal algumas ideias?

Você já tem quase tudo de que precisa para começar um negócio na internet, mas ainda faltam ideias? Conheça alguns dos modelos mais rentáveis!

Abrir uma loja virtual

Você já leu em outro momento do texto sobre como as lojas virtuais estão crescendo, certo? Com uma boa ideia de nicho dentro de uma das categorias que mais vendem, você pode conseguir reservar seu lugarzinho ao sol no mundo do empreendedorismo digital! E o melhor: existem plataformas para todos os orçamentos. De gratuita a premium, dá sim para encontrar um bom custo-benefício e que ainda seja fácil de manusear.

Só vale ter em mente que as lojas virtuais dão praticamente o mesmo trabalho que as lojas físicas. Nada de achar que basta abrir a loja e esperar que os clientes apareçam! É preciso trabalhar em marketing, layout, promoções e em todas as formas possíveis de relacionamento.

Ser redator freelancer

Você tem afinidade com as palavras? Se sim, não deixe de investir nesse talento! Já existem diversas plataformas na internet em que você pode se cadastrar para receber propostas de produção de textos como freelancer. Para fazer esse tipo de serviço, normalmente não é preciso pagar nada. A única exigência é que você tenha habilidade com a escrita, seja comprometido com as pesquisas e seja capaz de emitir nota fiscal.

Montar um brechó online

Os desapegos estão cada vez mais em alta. Então o que acha de começar no empreendedorismo digital vendendo peças usadas em um brechó online? Além de plataformas específicas para esse tipo de venda, você ainda consegue apostar no Facebook e nos grupos dessa rede social como ferramentas para garantir clientes.

Neste post, você aprendeu sobre o que é o empreendedorismo digital e por onde começar para montar seu próprio negócio. Viu ainda que o cenário oferece muitas oportunidades para quem realmente deseja trilhar esse caminho. Apesar das dificuldades iminentes para pequenos empresários e microempreendedores, agora você já sabe que é sim possível!

Como viu, existem diversas maneiras de empreender na internet e ter sucesso. E agora que já conhece boa parte delas, sabe quais são os principais canais para vender e de que maneira começar com o pé direito, o que ainda está esperando? O momento agora é de tomar decisões e se planejar para um futuro de sucesso!

Por falar em decisões pensando no futuro, aproveite para assinar a nossa newsletter! Assim, você passará a receber em primeira mão conteúdos que ajudarão no crescimento do seu negócio!

Publicada em 28/09/2018 - Fonte: Serasa Empreendedor
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: