Por que é importante monitorar a situação financeira dos seus clientes?

Clientes
monitorar situação financeira de clientes

Nem todas as empresas entendem o quão importante é monitorar a situação financeira dos clientes. Afinal, por que essa prática vale a pena? Será que ela pode aumentar as vendas sem aumentar o risco de calote?

Para tratar desse tema, conversamos Elivelton Esser, que trabalha como analista de produto na Serasa Experian — empresa que está há mais de 50 anos no Brasil e é responsável pelo maior banco de dados da América Latina. Aproveite as informações!

Por que é importante monitorar a situação financeira dos clientes?

Entender a situação financeira de seus clientes pode ser uma medida bastante útil para reduzir a inadimplência e vender com segurança. Isso porque um número elevado de clientes inadimplentes representa riscos diversos para a saúde financeira do negócio, comprometendo o fluxo de caixa e a gestão de recursos como um todo. O desgaste no relacionamento com outras organizações também deve ser considerado, pois há relações comerciais que são imprescindíveis para as partes envolvidas.

Segundo o especialista, clientes que não pagam em dia exigem cuidado adicional em relação às vendas a prazo, por exemplo. “Por meio do monitoramento, há como embasar as decisões em dados concretos e considerar as alternativas — nem sempre vale a pena continuar o relacionamento com determinado cliente ou fornecedor”, pondera.

Quando as informações a respeito de seus clientes recorrentes são estruturadas, várias ações se tornam viáveis. Mais do que mitigar os riscos em relação à inadimplência, a prática é proveitosa para identificar complicações, solucionar pendências e gerar oportunidades. Portanto, é uma prática fundamental para melhorar os resultados de qualquer empresa.

Por isso, a gestão de clientes serve não só para combater a inadimplência, mas também pode ser uma chave para aumentar o faturamento a partir de uma melhora nas vendas. De modo resumido, aprofundar o conhecimento sobre o público-alvo da empresa é essencial.

Dessa maneira, sua empresa contará com dados valiosos na hora de conduzir as negociações com os clientes. “Se o ticket médio da empresa é de R$ 100 e um cliente deseja fazer uma compra de R$ 3000, o risco em questão é alto. Nesses casos, ter um relatório completo sobre o histórico do cliente pode fazer toda a diferença — tanto para não vender, quanto para negociar com condições mais atrativas e efetivar uma boa venda”, exemplifica Elivelton.

Como monitorar a situação financeira de seus clientes?

Existem várias formas de fazer isso. Veja, a seguir, algumas dicas práticas para implementar o monitoramento de clientes em seu negócio.

Faça a análise de crédito dos clientes

Uma análise de crédito eficiente de seus clientes pode ser o primeiro passo no sentido de garantir a estabilidade do fluxo de caixa, porque ela permite entender qual será o faturamento nos próximos meses. Quando essa atividade não é executada com precisão, as dificuldades financeiras tendem a aparecer, exigindo a contratação de empréstimos e financiamentos, que podem causar até mesmo a falência do negócio.

Ao definir o processo de análise, há como entender o comportamento de clientes e os fornecedores. Se você vendeu a prazo para um cliente e os valores foram recebidos dentro das datas estipuladas, será possível conceder crédito para essa empresa novamente. Quando uma relação confiável for estabelecida, existe a possibilidade de oferecer vantagens exclusivas, como procedimento de liberação mais ágil e taxas atrativas — o que é vantajoso por aumentar o potencial de fidelização dos clientes.

Aprimorar os controles financeiros

O monitoramento não se resume a evitar fraudes nas vendas — ele serve no desenvolvimento de ações para aprimorar os controles financeiros da empresa. Sendo assim, a atenção aos balanços financeiros e ao orçamento, principalmente em situações adversas, se faz ainda mais necessária.

Monitorar os CNPJs dos principais parceiros é outra prática recomendada por Elivelton. “Com soluções especializadas, dados relevantes podem ser acessados. É fundamental saber se os clientes têm dívidas, pendências em relação a cheques sem fundo, ações judiciais em curso e outros protestos. Como todas essas informações são importantes para agir de maneira preventiva em eventuais acordos, elas também podem ser tratadas como aliadas para fazer um controle financeiro eficiente.

Vale lembrar que, para atingir a eficácia na gestão, é preciso desenvolver uma previsibilidade em torno das finanças. Quando a taxa de inadimplência é baixa, os cálculos e estimativas ficam mais próximos aos valores que serão recebidos de fato. Em contrapartida, uma quantidade elevada de pagamentos atrasados pode prejudicar o nível do capital de giro e as operações do negócio, por consequência.

Como ferramentas específicas podem ajudar nesse monitoramento?

Ao comentar sobre as soluções da Serasa Experian para monitorar clientes, Elivelton explica que as ferramentas foram desenvolvidas de acordo com a demanda apresentada pelo mercado. “Com base nos dados que obtivemos em nossos serviços, notamos que muitos clientes retornavam com frequência para consultar os mesmos documentos”.

A solução de monitoramento é ideal para acompanhar quaisquer alterações cadastrais de diferentes CNPJs. Ou seja, se uma empresa acabou de quitar uma pendência, por exemplo, há como receber notificações diretamente em seu e-mail. Outras ocorrências acompanhadas pelo Monitore Clientes da Serasa Experian são:

  • inclusão ou exclusão em protestos;
  • ações executivas;
  • concordatas;
  • falências;
  • participação em falências.

“Conversamos com nossos usuários para entender quais mudanças eles precisavam saber com rapidez em relação aos clientes. A partir disso, criamos uma dinâmica que classifica essas informações em um ranking — a ideia é facilitar a rotina de pequenas, médias e grandes empresas com uma usabilidade amigável. É possível monitorar até 100 documentos simultaneamente”, comenta Elivelton.

Além de monitorar os clientes em relação à inadimplência, você também pode acompanhar eventuais alterações cadastrais, como mudanças na razão social, no endereço e no ramo de atividade. Também é possível fazer a classificação de risco, que é um procedimento útil para medir a probabilidade de uma empresa ficar inadimplente no futuro e assim tomar as devidas precauções.

Monitorar a situação financeira de clientes é uma ação importante por uma série de razões — ela pode proteger sua empresa contra a inadimplência, evitando maiores complicações para os resultados do negócio. Portanto, considere adotar essa medida na sua empresa.

Que tal contar com essa solução em seu negócio? Entre em contato com a Serasa Experian agora mesmo!

Publicada em 26/08/2020 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: