Modelo de negócio Canvas: conheça as suas vantagens!

Dia a dia

O sucesso de qualquer negócio depende de muitos fatores, mas um que é essencial desde o início é a organização. Ou seja, antes mesmo de colocar o projeto em prática é preciso estruturar como tudo funcionará, objetivos e, até mesmo, como eles serão atingidos. E para ajudar nessa etapa inicial, uma ferramenta que ajuda de pequenos a grandes empreendedores é o modelo de negócio Canvas.

Normalmente, antes de uma empresa sair do papel é criado o seu plano de negócios, que nada mais é do que um documento detalhado a respeito do funcionamento, projeções e os caminhos que ela deve seguir. No entanto, para elaborar esse plano é preciso conhecimentos avançados sobre o mercado e outras especificidades, demandando muito tempo para sua elaboração.

Ao contrário do plano de negócios, existe o modelo de negócios Canvas, que como o próprio nome diz, traz um descritivo sobre a empresa, mas elaborado em uma única folha. Ou seja, muito mais prático e fácil de ser corrigido e adaptado ao longo do tempo de funcionamento da empresa.

O que é o modelo de negócio Canvas?

Como explicado, o plano de negócios tradicional costuma ser um documento complexo, com muitas páginas – o que torna difícil qualquer necessidade de alteração ou correção. Claro que é importante contar com essa ferramenta, afinal, ela traz informações detalhadas e servem como um guia na empresa.

No entanto, para ser usado no dia a dia e, até mesmo, para colocar uma ideia em prática, o modelo de negócio Canvas pode e deve ser usado. Esse documento sintetiza as principais informações contidas no plano de negócios, que são:

  • proposta de valor;
  • relacionamento com clientes;
  • segmento de clientes;
  • canais;
  • atividades-chave;
  • principais recursos;
  • principais parcerias;
  • estrutura de custo;
  • fontes de receita.

Ou seja, o Canvas foi desenvolvido para facilitar a organização de ideias e diminuir a burocracia enfrentada pelos gestores quando usam modelos de planejamento tradicionais. Com isso, é criado um mapa organizacional em apenas uma folha, digitalizada ou mesmo no papel, substituindo documentos extensos e que não são nada funcionais no dia a dia corporativo.

Inclusive, grandes empresas nacionais e internacionais são adeptas do modelo Canvas quando precisam estudar uma nova oportunidade de negócio e investimento, por exemplo. É claro que tanto o plano de negócios como o Canvas tem suas vantagens, porém, a partir da segunda opção será mais fácil responder as principais questões que envolvem a empresa.

Além do mais, apostar no Canvas não significa abrir mão do planejamento tradicional, pelo contrário. Ambas as ferramentas de gestão têm seus valores e auxiliam na tomada de decisão das empresas. É importante conhecer a importância e o melhor uso de cada uma. Assim, os possíveis problemas da empresa serão resolvidos mais facilmente e a gestão será otimizada como um todo.

Como criar o próprio Quadro Canvas?

Para criar o Quadro Canvas da sua empresa, mesmo que ela já esteja em funcionamento, é bem simples. Podem ser usados softwares específicos para isso, uma lousa ou, mesmo, uma folha de papel. O importante é que todas as informações possam ser distribuídas e organizadas em apenas uma página.

As informações são divididas em 4 grupos que respondem às seguintes perguntas: o que (proposta de valor), para quem (relacionamento com clientes, segmento de clientes, canais), como (principais parcerias, atividades-chave e principais recursos) e quanto (estruturas de custo e fontes de receita).

Abaixo, especificamos o que é preciso conter em cada box de informação:

Proposta de valor

Essa é considerada a principal pergunta a ser respondida, pois diz respeito ao diferencial que será entregue ao cliente da empresa. Ou seja, significa o seu valor no mercado e os problemas que os produtos e/ou serviços da empresa ajudarão a resolver.

Relacionamento com clientes

Aqui, precisa ser definida a relação empresa-cliente, além de quanto custará para colocar isso em prática. É preciso levar em consideração as expectativas dos clientes. Além do mais, o que ficar estabelecido aqui ajudará no desenvolvimento das estratégias de marketing.

Segmento de clientes

Para responder a essa pergunta é preciso identificar o público-alvo que a empresa pretende atingir, ou seja, para quem se está criando valor. Em alguns casos, o grupo de clientes pode ser heterogêneo e essas diferenças devem ser consideradas para atender o maior público possível.

Canais

Os canais nada mais são do que as formas com que os clientes serão atingidos e poderão adquirir os produtos e/ou serviços da empresa. Eles podem ser online ou mesmo o tradicional relacionamento presencial. O importante é definir quais são esses canais e para qual tipo de público cada um é voltado.

Atividades-chave

São os principais produtos e/ou serviços que a empresa oferecerá, o que está diretamente ligado a sua proposta de valor e tem tudo a ver com a definição do negócio. Nessa etapa, é indicado fazer uma lista focada no que é importante para a empresa funcionar.

Principais recursos

São todos os recursos essenciais para que o negócio possa funcionar, incluindo funcionários especializados e também equipamentos, por exemplo. De forma geral, é tudo aquilo que é essencial para que a empresa mantenha suas portas abertas.

Principais parcerias

Muitas vezes, é preciso criar parcerias com fornecedores ou empresas-chave e, por conta disso, elas precisam ser listadas nesse espaço. Inclusive, nessa conta também entram contratos de serviços terceirizados que, às vezes, são necessários.

Estrutura de custo

É preciso também fazer as contas de todos os custos que são necessários para manter a empresa em pleno funcionamento. Identifique quais são os custos mais importantes e também mais expressivos.

Fontes de receita

As fontes nada mais são do que a origem dos recursos que garantem a sustentabilidade do negócio. Indo mais além, é também o valor que o cliente está disposto a pagar pelos seus produtos e/ou serviços.

Quais são as vantagens do Canvas?

Até aqui, deu para perceber que a elaboração do Quadro Canvas é feita com informações objetivas e necessárias para o estabelecimento de um negócio. E uma de suas principais vantagens está, justamente, no fato de que é possível reunir todos esses dados de uma forma rápida e de fácil formatação.

Outro ponto muito interessante é que ao longo do desenvolvimento de uma empresa muitas coisas podem mudar ou mesmo serem adaptadas. E diante dessas situações, será muito mais fácil fazer esse tipo de atualização e disponibilizá-las rapidamente por meio do Canvas.

Além do mais, não apenas gestores, mas colaboradores também poderão conhecer um pouco mais sobre a empresa usando essa ferramenta simples e de fácil entendimento. E como já foi ressaltado, a intenção do Canvas não é acabar com o uso do plano de negócios, mas trabalhar em conjunto para atender às diversas necessidades da empresa.

E se você gostou deste conteúdo sobre modelo de negócio Canvas, aproveite para nos seguir no InstagramFacebook para continuar por dentro de outras dicas!

 

Publicada em 27/03/2019 - Fonte: Serasa Empreendedor
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: