Aprenda a calcular o índice de lucratividade da sua empresa

Gestão
índice de lucratividade

Para que seu negócio crie alicerces e, enfim, comece a se desenvolver de maneira contínua, você precisa aprender a interpretar os números que ele produz. Só para ficar na área financeira, existem diversos indicadores que dizem muito a respeito da verdadeira situação da empresa. Um dos principais é o índice de lucratividade.

Em princípio, você pode até achar que se trata de algo complicado e inacessível. Com um pouco de atenção e prática, entretanto, verá que é totalmente possível ganhar um pouco mais de intimidade com os indicadores financeiros. Além disso, saber ler os dados financeiros é essencial para projetar rotas de crescimento próximas da realidade do mercado.

Interessante, não? Então, veja, agora mesmo, o que é este índice de lucratividade, por que ele é tão importante e como é feito o seu cálculo!

Cadastre-se de graça e conheça as soluções da Serasa Experian para a sua empresa

O que é índice de lucratividade?

Se você ainda costuma contar o dinheiro que sobra no fim do dia e relacioná-lo ao lucro diário da empresa, está na hora de rever essa prática. Afinal, você tem à disposição o índice de lucratividade, indicador financeiro que revela o potencial lucrativo de uma empresa.

Dito de outro modo, ele é capaz de demonstrar, em porcentagem, qual tem sido a capacidade operacional de gerar lucro. Repare que essa mesma métrica pode contemplar todo o negócio ou mensurar o desempenho lucrativo de um setor específico da sua empresa.

Imagine, por exemplo, que o índice de lucratividade de certa operação ficou na casa dos 12%. Isso significa que R$ 1000 de trabalho proporcionam R$ 120 de lucro líquido. Basicamente, se trata do retorno obtido após o abatimento dos custos de produção (matéria-prima, mão de obra, etc.) do item comercializado.

Qual é a importância do índice de lucratividade?

Pelo que foi dito até aqui, já é possível supor porque esse índice é tão relevante para aprimorar a gestão financeira da sua empresa. Para facilitar a visualização dos benefícios proporcionados pelo indicador, sejamos mais específicos. Observe, a seguir, que você só tem a ganhar.

Visão geral da empresa

Por visão geral, é importante entender que o índice de lucratividade é usado para detalhar o rendimento operacional da empresa. Os detalhes ficam por conta da flexibilidade de utilização do indicador-chave do nosso artigo.

Você pode, por exemplo, empregá-lo para verificar qual é o grau de produtividade de cada funcionário. Ao reunir os índices exibidos por departamento do negócio, você terá uma visualização mais fidedigna quanto ao desempenho operacional global.

Análise de lucros ou prejuízos em projetos

Sem dúvida alguma, uma das principais vantagens do índice de lucratividade consiste na apresentação de uma visão panorâmica da empresa. No entanto, é fundamental entender que a lucratividade está associada ao lucro líquido — aquele resultante da subtração dos custos operacionais e tributos. Já a rentabilidade é um produto obtido da relação entre o investimento e o lucro líquido.

Por ora, é importante que você saiba que ambos os indicadores são indispensáveis para atestar a viabilidade de uma empresa ou projeto. Por sinal, não foi à-toa que mencionamos anteriormente a expressão, potencial lucrativo.

Se de um lado temos o índice de endividamento geral, a outra ponta é ocupada pelo índice de lucratividade. Enquanto o primeiro é decisivo para evidenciar o nível de comprometimento do fluxo de caixa com gastos de terceiros, o segundo define o quanto uma operação pode ser lucrativa.

Na prática, antes mesmo de pensar em prestar um serviço ou criar um produto as empresas verificam quais sãos os custos operacionais, a fim de estimar os lucros. O índice de lucratividade existe justamente para exibir tal viabilidade — de maneira muito mais prática e assertiva.

O mesmo raciocínio vale para o investimento inicial de um dado negócio. Será que vale mesmo a pena injetar aquela quantia solicitada para adesão ao projeto? A diferença é que, aqui, também entra em cena a estimativa da rentabilidade da referida empreitada.

Auxílio na tomada de decisão

Todo indicador financeiro pode e deve ser usado em qualquer processo de tomada de decisão que envolva o presente ou o futuro do negócio. Em se tratando dos dados propiciados pela lucratividade, cabe observar se ela está dentro do nível estipulado pelo planejamento financeiro.

Se não estiver, é preciso reavaliar se o momento é o mais adequado para, por exemplo, implantar o projeto de inovação tecnológica da empresa. Conforme o nicho de atuação da organização, esse tipo de transformação pode reunir nuances relativamente complexas e caras.

Por outro lado, se sabe que a manutenção do nível de competitividade perante a concorrência depende de tais investimentos. Com o referencial de lucratividade das operações, fica muito mais fácil e seguro tomar decisões difíceis como essa. Afinal, por mais necessário que seja a inovação de dispositivos e processos, a projeção de fluxo de caixa deve ser compatível com essas realizações.

Gestão financeira estratégica da empresa

Com um planejamento estratégico devidamente alinhado aos objetivos do negócio e metas claras, a gestão financeira ganha um respaldo de peso. Nesse sentido, o índice de lucratividade cumpre um papel crucial para que você monitore os resultados e providencie eventuais correções de rumo.

A estratégia, vale salientar, também comporta a criação de planos de contingência, o que proporciona tranquilidade perante circunstâncias desfavoráveis.

Como deve ser feito o cálculo do índice de lucratividade?

O cálculo em si é muito simples, pois consiste na divisão do lucro líquido pela receita da empresa. Por fim, é necessário multiplicar o resultado por 100, para obter a porcentagem do indicador.

Antes de mais nada, você precisa ter em mãos o total do lucro bruto, oriundo da subtração dos custos e despesas. Em seguida, basta pegar o lucro líquido e descontar os tributos, que variam de acordo com a atuação da empresa e a política de elisão fiscal praticada.

Como interpretar o índice de lucratividade?

Basicamente, esse índice deve ser positivo, evidenciando uma gestão financeira benéfica para a saúde do seu negócio. Sempre que ele ficar negativo, isso é sinal de que a lucratividade do negócio é insuficiente para arcar com os custos e despesas operacionais. O fato de o resultado ficar acima de 0%, entretanto, não deve ser interpretado como um sucesso de gestão.

Tudo depende da meta traçada lá no início, no planejamento estratégico. Caso o índice de lucratividade esteja muito aquém do esperado, é necessário investigar as origens da discrepância, a fim de não prejudicar as finanças da empresa. Mesmo que ele esteja satisfatório, vale a pena verificar os pontos da operação que precisam ser aperfeiçoados.

Agora que você sabe como fazer o cálculo do índice de lucratividade, aprenda a calcular e usar outros indicadores financeiros determinantes para o sucesso do seu negócio! Para isso, basta assinar nossa newsletter e não perder nenhum conteúdo do nosso blog!

Publicada em 06/10/2020 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: