Dicas de contratação de funcionários: monte uma equipe do ZERO

Gestão
empreendedor cumprimentando um colaborador em uma reunião

Escolher as pessoas que vão compor o quadro de colaboradores da sua empresa pode parecer simples — pelo menos à primeira vista. Afinal, não falta gente procurando uma oportunidade de ingressar (ou de reingressar) no mercado de trabalho, certo? Errado! Pode acreditar: a contratação de funcionários definitivamente não é tão simples quanto parece!

Antes de mais nada, é preciso desenvolver uma visão estratégica para não enxergar esse momento tão importante como uma ação meramente pontual. É necessário compreender que se trata de um processo seletivo completo, cujo objetivo é escolher as pessoas certas para sua equipe, alinhadas às estratégias e às expectativas da empresa.

Para realmente entender a relevância da contratação de funcionários, é preciso estar ciente de que o sucesso da empresa depende, em grande parte, do sucesso do trabalho de quem participa do seu dia a dia! Escolhendo as pessoas erradas, portanto, seu negócio assume um compromisso com a incerteza em relação ao próprio futuro.

Você precisa montar uma equipe do zero ou deseja adotar novos métodos para renovar seu recrutamento? Então basta continuar a leitura para conferir nossas dicas!

Contratação de funcionários: como fazer?

Falamos ali na introdução que o planejamento de um bom processo seletivo não é simples. Mas não entenda errado, porque isso definitivamente não significa que é impossível, ok? Para que seja bem-sucedido nessa jornada, você precisará dedicar um certo tempo, estudando a respeito e pensando sobre o que procura. Lembre-se de que um plano de recrutamento sólido pode salvar tanto dinheiro como tempo no futuro.

empreendedor colocando as maos em forma de proteção e cuidado, pois o processo seletivo é algo para ser feito com bastante critério
Um bom processo seletivo não é simples

Ao contrário do que muita gente pode pensar, ter um bom processo seletivo não é privilégio das grandes empresas. Saiba: mesmo sendo um negócio de pequeno ou médio porte, é possível garantir uma contratação de funcionários com final feliz. Preparado? Então vamos lá!

Pense com cuidado sobre a vaga

Você por acaso já ouviu dizer que para quem não sabe o que procura, qualquer coisa serve? Para não cair nessa armadilha, pense com cuidado sobre o tipo de profissional que você busca. Se já tem uma equipe, tente identificar quais competências estão faltando para alcançar os objetivos do negócio. O novo profissional do quadro deve preencher essas habilidades. Para isso, a descrição da vaga deve ser bem clara.

Faça um plano de cargos e salários

candidata recebendo uma ligação aparentando estar bem feliz com a noticia, pois é fundamental elaborar um plano de cargos e salários para todos
Faça um plano de cargos e salários
Você se candidataria a uma vaga que não cita, nem mesmo indiretamente, uma chance de crescimento na empresa? Pois saiba que a maioria das pessoas não, principalmente os profissionais mais qualificados! Por isso, é fundamental elaborar um plano de cargos e salários para todos. Faça o organograma do time para entender os níveis hierárquicos possíveis e como os colaboradores poderão subir na carreira.

Abra o caminho para encontrar bons profissionais

Atualmente, grande parte dos candidatos busca emprego pela internet. Justamente por isso, marcar presença online pode ser decisivo para a contratação de funcionários. No universo das redes sociais, o LinkedIn é a plataforma mais indicada, oferecendo uma seção específica para o anúncio de vagas. Além disso, é imprescindível manter um canal aberto para receber currículos pelo site da empresa, além de recorrer a sites especializados em ofertas de vagas. Por fim, caso já tenha alguns funcionários, peça indicações!

Analise os currículos estrategicamente

Vá direto aos pontos estratégicos, aqueles que mostram se o candidato realmente tem o perfil certo para a vaga. Estamos falando aqui das experiências profissionais, da formação acadêmica, da pretensão salarial e das habilidades específicas exigidas. Informações mais subjetivas, que podemos chamar de comportamentais, devem ser verificadas na entrevista — como proatividade, perfeccionismo e assim por diante.

Aplique testes para avaliar a prática

Existem casos em que se faz fundamental aplicar um teste ou ao menos propor a resolução de determinado problema. Pense nas habilidades que o candidato terá que usar no dia a dia de trabalho para poder testá-las na prática. Se ele precisará falar em inglês, por exemplo, a melhor saída para evitar surpresas desagradáveis é aplicar uma prova. Para outros tipos de habilidades, uma boa opção é propor uma questão recorrente da empresa e pedir para que o profissional descreva como a resolveria.

Conduza a entrevista adequadamente

Dois empreendedores fazendo uma entrevista com candidata, que parece muito atenta e nervosa, em uma entrevista conduza-a adequadamente, ouvindo mais que falando.
O segredo para uma boa entrevista é ouvir mais que falar.
O segredo para uma boa entrevista começa antes mesmo de ela acontecer, sabia? Você pode inclusive aproveitar a ligação para agendamento do encontro para conversar um pouco com o candidato. Nesse momento, você já pode conseguir deduzir alguns detalhes, fazendo anotações para lembrar de tudo quando conhecer o profissional pessoalmente.

Durante a entrevista, deixe o candidato à vontade. Faça perguntas diretas e lembre-se de que o segredo está em escutar mais que falar. Além das questões específicas sobre a vaga, vale abordar:

  • a trajetória e os desafios enfrentados na carreira;
  • os motivos por trás da busca por um novo emprego;
  • as expectativas em relação à empresa e seus objetivos profissionais.

Verifique além das habilidades

Além das competências técnicas exigidas, é muito importante que, antes da contratação, você verifique se os candidatos se encaixam na cultura da empresa. O que mais faz diferença aqui é a descrição da vaga — que citamos no início das dicas. Se a empresa foi corretamente descrita, bem como o ambiente de trabalho, o candidato com certeza já terá uma boa ideia de que realmente quer fazer parte da equipe.

Defina o salário inicial

Não tem como negar que um dos fatores que mais pesam na hora de aceitar uma oferta de trabalho é o salário oferecido. Para garantir um valor justo, estude o que é praticado pelo mercado e tente incluir alguns benefícios além dos previstos por lei, a fim de deixar a vaga mais atrativa. Outro cuidado importante é levar em consideração os salários já existentes na empresa para evitar grandes disparidades, assim como avaliar o grau de experiência desejado — júnior ou sênior.

Dê feedbacks sempre

Esse é um passo frequentemente esquecido pela maioria das empresas, mas muito importante. É simples: mesmo que você resolva não contratar a pessoa, agradeça pelo tempo e interesse, explicando, mesmo que brevemente, o motivo da não contratação. Essa postura deixa as portas abertas e, com certeza, é ótima para a reputação da empresa. Para os que forem efetivamente contratados, adote a prática do feedback no dia a dia!

Reserve um orçamento para contratações

um empreendedor colocando dinheiro em seu porquinho - cofreo que significa que ele está reservando um orçamento para investir na contratação de funcionários
Reserve um dinheiro para contratações
Esteja você abrindo uma empresa agora ou buscando mais colaboradores, tenha em mente que essa será uma prática recorrente. Por isso, a melhor estratégia é ter um orçamento reservado para investir na contratação de funcionários. Depois de definir como será executado seu projeto de recrutamento, levante quais serão os gastos e tente reservar esse dinheiro, já que pode ser difícil prever quando será necessário abrir uma nova vaga. Lembre-se também de que tempo é dinheiro. Assim, o tempo gasto no processo também deve entrar nessa conta.

Agora que você chegou ao final das nossas dicas para a contratação de funcionários, que tal assinar nossa newsletter? Temos muitas outras informações e novidades sobre o mundo do empreendedorismo para compartilhar com você!

Publicada em 17/08/2018 - Fonte: Serasa Empreendedor
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: