Receita Federal Consulta CNPJ: Como consultar CNPJ na Receita

Gestão
quando-utilizar-as-consultas-de-cpf-e-cnpj

O CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) é a identificação de uma empresa na Receita Federal — órgão subordinado ao Ministério da Fazenda, que administra e fiscaliza diferentes tributos federais. Na rotina empresarial, é bem comum consultar o CNPJ de um parceiro de negócios na Receita Federal para saber se a empresa está ativa ou inativa, e para verificar a existência de protestos e outras pendências.

Muitos negócios costumam buscar opções de consulta gratuitas na Internet, embora essas alternativas não forneçam as informações realmente necessárias para dar mais segurança a uma negociação. Para entender por que a consulta gratuita pode não ser efetiva, é fundamental saber como buscar e analisar as informações que serão disponibilizadas por cada órgão governamental ou empresa.

Por isso, preparamos uma lista com as principais recomendações e explicamos para que serve o relatório dos principais sites que oferecem consultas de CNPJ. Acompanhe o post e veja como sua empresa pode avaliar, de forma segura, seus parceiros de negócios, para tomar decisões acertadas!

Consulta de CNPJ na Receita Federal

A consulta na Receita Federal é uma das principais pesquisas a serem feitas, e é gratuita. Para realizá-la, basta digitar o número do CNPJ corretamente no campo correspondente e ter acesso ao comprovante de inscrição e à situação cadastral da empresa.

O comprovante de inscrição é a declaração da Receita Federal de que a empresa consultada realmente existe. Já a situação cadastral mostra como o CNPJ consultado se encontra no órgão — ou seja, informa se está ativo, inativo, baixado ou cancelado. Nessa consulta, você consegue visualizar as informações básicas e saber se um CNPJ realmente existe e se ele está ativo.

Nos casos em que o CNPJ esteja incorreto, seja inexistente, ou mesmo quando ele existe, mas está em situação inativa, baixada ou de cancelamento, obviamente, não é recomendado prosseguir na negociação com esse parceiro. Afinal, oficialmente, qualquer contrato ou transação fica invalidado.

Porém, essa consulta é bem básica. A simples confirmação da existência de uma empresa e a informação de que está ativa não dão garantias suficientes para quem deseja conhecer o antecedente financeiro de um cliente ou fornecedor, tampouco para um empresário tomar uma decisão baseada no comportamento desse parceiro em relação a seu histórico de pagamentos e dívidas.

Consulta de CNPJ e CPF de MEI no Portal do Empreendedor

O Portal do Empreendedor é o site do órgão do Governo Federal que presta serviços e oferece um pacote de soluções ao Microempreendedor Individual. Nele, é possível realizar desde a abertura e formalização do CNPJ até resolver assuntos do dia a dia, como gestão e emissão de notas fiscais.

No Portal do Empreendedor, também é possível fazer uma uma consulta gratuita que informa se o CNPJ do MEI está cancelado. A vantagem dessa verificação é a possibilidade de realizá-la utilizando como base o CNPJ ou o CPF atrelado a ele.

Por outro lado, assim como a verificação da situação cadastral na Receita Federal, o relatório do Portal do Empreendedor também mostra apenas uma informação de caráter cadastral. Por isso, é uma opção inviável para servir de base à tomada de decisão em uma negociação.

Protestos judiciais no site Cartórios de Protesto BR

O IEPTB (Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil) é a entidade de classe que representa os Cartórios de Protestos do Brasil. Uma de suas finalidades é realizar pesquisas para facilitar o acesso a informações de protestos em todo o território nacional.

A consulta de protestos no site é gratuita e traz informações sobre os últimos cinco anos de determinado CNPJ ou CPF. Esse já é um resultado bem útil para as empresas consultarem, pois alcança o histórico de dívidas da pessoa física ou jurídica em um âmbito judicial.

Mas, ainda assim, por si só não basta. Isso porque vários atrasos de pagamentos ocorrem sem que o credor recorra ao protesto judicial. Por isso, olhar apenas para essa informação, com certeza, vai deixar de fora dados muito importantes na avaliação de uma eventual parceria de negócios.

Consulta ao CCF: Cadastro de Cheques sem Fundos

Outra consulta importante a ser feita é ao CCF, o sistema de Cadastro de Cheques sem Fundos, mantido pelo Banco Central do Brasil. Trata-se de um relatório com informações sobre os cheques devolvidos por insuficiência de recursos.

Quando um cheque não é pago pelo banco emissor, ele recebe um carimbo com o código do motivo da devolução. Entre os motivos, estão:

  • 11 — cheque sem fundos, na primeira tentativa de recebimento;
  • 12 — cheque sem fundos, na segunda tentativa de recebimento;
  • 13 — conta encerrada;
  • 20 — cheque sustado ou revogado por roubo, furto ou extravio do talão em branco;
  • 21 — cheque sustado ou revogado por iniciativa do emitente;
  • 22 — divergência ou insuficiência de assinatura;
  • 30 — furto ou roubo do cheque.

São incluídos no CCF apenas os cheques que se enquadrarem nas seguintes situações:

  • devolvido pela segunda vez por falta de fundos (motivo 12);
  • conta encerrada na data da compensação (motivo 13);
  • emitente com terceira ocorrência de devolução de cheque com valor menor que R$3,40 por falta de fundos (mesmo se forem cheques diferentes apresentados apenas uma vez).

Os outros motivos não geram registro no CCF, mas o beneficiário do cheque pode procurar outras medidas legais para receber o valor correspondente. Empresas ou pessoas físicas incluídas no CCF ficam proibidas de receber novos talões de cheque, até retirarem o nome do cadastro.

Quer continuar sua leitura depois? Faça o download deste artigo aqui.

Em negociações, é muito importante ter essa informação, pois ela diz bastante a respeito do possível cliente ou parceiro. Além disso, eventuais cheques que ele possuir, certamente, vão ter sido emitidos antes da inclusão no cadastro, e podem acabar gerando o mesmo problema para sua empresa.

Mais consultas de CNPJ e CPF

Além das consultas que citamos — no Portal do Empreendedor, na Receita Federal e no site Cartórios de Protesto BR —, existem empresas que oferecem relatórios mais completos, com informações diversas, compiladas em relatórios unificados. O ponto principal dessas consultas é entender o que está disponível e quais são as fontes consultadas.

Quanto mais abrangente for a informação, mais subsídio uma empresa terá para conceder crédito de forma segura, por exemplo. A consulta de CNPJ e CPF na Serasa Experian é a mais completa para se obter uma visão geral sobre os pontos mais relevantes que afetam a credibilidade e confiança de um potencial parceiro de negócios, pois usa o maior banco de dados da América Latina.

Existem dois modelos, com relatórios que trazem uma lista completa de dados sobre qualquer negócio, incluindo:

  • situação cadastral;
  • Serasa Score CNPJ;
  • dívidas existentes em bancos e empresas;
  • protestos;
  • falências e ações judiciais;
  • consultas feitas à Serasa para o CNPJ;
  • informações sobre o quadro societário;
  • sócios antecessores;
  • dados básicos, como endereço e telefone;
  • CNAE etc.

Essa compilação completa de dados, trazida nas consultas de CNPJ e CPF da Serasa Experian, fornece uma excelente base de informações de mercado, com bastante consistência, para quem precisa entender em detalhes como está a situação financeira de seus clientes e fornecedores, na hora de negociar com segurança.

Por que o Serasa Score CNPJ é importante?

O score de crédito que consta nos relatórios da Serasa Experian leva em consideração uma série de fatores, incluindo o comportamento financeiro do CNPJ consultado. Por isso, mesmo uma empresa que esteja sem negativações, sem protestos e sem cheques sem fundo pode ter um score mais baixo.

Isso será influenciado por dívidas preexistentes, excessos de consultas ao cadastro ou outros problemas que indiquem que ela tem maior ou menor chance de ficar inadimplente.

Por que consultar os sócios de uma empresa?

Às vezes, o CNPJ está preservado de informações negativas: não tem dívidas, cheque sem fundo ou protestos. Porém, ao avaliar o CPF dos sócios, você descobre que existem outras empresas ligadas a um ou mais deles que estão em dificuldades financeiras. Isso pode ser um sinal de alerta a considerar.

Outra situação é quando se avalia negócios com pouco tempo de abertura, pois isso não traz informações relevantes para análise. Nesse caso, o histórico dos sócios, principalmente, se houver casos de falências e ações judiciais anteriores, pode servir de base para decidir ou não pelo fechamento de uma empresa.

Qual a influência do número de consultas na análise?

Uma empresa ou pessoa física que tem várias consultas em um curto período de tempo pede atenção: isso pode indicar que ela está com dificuldades financeiras e procurando várias fontes de crédito, ou mesmo que está fechando vários negócios (como empréstimos e financiamentos) simultaneamente.

Isso aumenta seu grau de endividamento e torna a negociação mais arriscada, pois não se sabe se ela poderá arcar com todos os compromissos assumidos.

Importância de estabelecer uma política de crédito

Nenhuma empresa está livre da inadimplência, a não ser que ela se limite a vender exclusivamente à vista ou no cartão de crédito. Porém, isso limita muito suas possibilidades de fechar negócio.

Além disso, quando falamos de B2C, podemos estar tratando de um maior volume de negócios, e nem sempre os clientes dispõem de grandes somas para fechar uma negociação sem prejudicar seu caixa e a sua disponibilidade de capital de giro.

Mesmo no comércio varejista, muitas vezes, as empresas optam por ter seu crediário próprio para oferecer condições especiais, atrair mais clientes ou se posicionar diante da concorrência.

Por isso, em alguns ramos de negócio, não é possível fugir da concessão de crédito e dos riscos que ela traz. Mas estabelecer um processo seguro e uma política de concessão de crédito ajuda a definir critérios importantes, capazes de minimizar os perigos e ajudar na hora da tomada de decisão.

Quando um gestor avalia de forma diferente cada cliente, ele nunca vai ter um parâmetro de comparação claro entre quem pagou e quem não pagou, para ver quais foram os erros na hora da concessão. Por outro lado, se existe uma rotina igual na hora da análise de crédito, os padrões vão ser sempre os mesmos.

Sua empresa pode estabelecer os critérios para conceder crédito e qual o valor máximo a ser liberado. Isso inclui avaliar pontos do cliente em potencial, como:

  • tempo de funcionamento, incluindo a data de entrada no endereço atual;
  • volume de compras anteriores (em cartões de crédito ou à vista);
  • Score Serasa CNPJ etc.

Assim, você pode analisar seus índices de inadimplência e entender qual o perfil do cliente que honra seus compromissos em dia, do que atrasa e do que se torna efetivamente inadimplente. Dessa forma, fica muito mais fácil decidir em novas concessões.

Como avaliar clientes antigos?

Aquele cliente com quem você fecha negócios com frequência é mais fácil de analisar: o histórico de volume de compras e de pagamento diz muito sobre o comportamento financeiro. Porém, o ideal é estabelecer uma forma de monitoramento de CNPJ, de preferência utilizando a ferramenta da Serasa Experian.

Monitorar um cliente significa ser avisado de qualquer alteração no seu cadastro: uma nova pendência financeira, um protesto incluído em nome dele etc. Mesmo clientes com bom histórico de pagamento podem vir a se tornar inadimplentes, em várias situações, como mudanças de administração, oscilações de mercado, etc.

Quando você tem essa informação disponível, pode tomar ações preventivas para não ser prejudicado pelo mau momento do seu cliente. É possível, por exemplo, limitar o volume de compras ou reduzir as alternativas de pagamento àquelas mais seguras, até que ele se estabilize.

Lembre-se de algo muito importante: manter a segurança do seu negócio, preservando seu fluxo de caixa e seu planejamento financeiro, é a forma mais segura de permanecer sólido no mercado. Portanto, é preciso ter sempre muito cuidado ao negociar.

Você quer seguir em uma negociação com informações relevantes para acertar nas decisões? Não consulte sites que oferecem relatórios parciais ou incompletos sobre as informações que realmente são necessárias para as suas transações.

Acesse, agora mesmo, o site da Serasa Experian para consulta de CNPJ e conheça o histórico financeiro e o risco de inadimplência de seus clientes e fornecedores com quem entende o seu negócio de verdade!

Quer receber informações relevantes que vão ajudar na sua gestão de crédito e cobrança? Assine nossa newsletter e acompanhe as melhores dicas!

Gostou deste artigo? Faça o download para ler mais tarde.

Publicada em 03/10/2019 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: