Catálogo online: saiba como criar um e potenciar suas vendas

Em alta
catálogo online

O crescente avanço tecnológico e as mudanças no comportamento do consumidor provocadas pelas limitações impostas pela da Covid-19 impactaram fortemente a forma como as empresas levam produtos aos seus clientes. Nesse sentido, o catálogo online se tornou um grande aliado para as vendas.

Assim como ocorre com as grandes empresas, a presença de pequenos e médios negócios no segmento de varejo no comércio eletrônico é uma tendência que cresce a cada dia. Isso porque uma vitrine virtual eficiente gera resultados, independentemente do seu tamanho.

Com este guia, você vai entender melhor o conceito de catálogo online, as vantagens de investir nessa ideia, o que considerar ao implementá-lo, como fazer a melhoria contínua e como montar uma vitrine virtual com os seus produtos. Confira!

Afinal, o que é um catálogo online?

O catálogo online é uma vitrine virtual, na qual uma empresa pode colocar as imagens e todas as informações dos seus produtos em ambiente digital. Ele pode ser tanto um catálogo em papel, digitalizado para ficar disponível em páginas da internet, quanto criado do zero em formato digital.

Com ele, é possível personalizar os seus conteúdos de acordo com o perfil dos seus clientes, com imagens, categorias e preferências, de modo a indicar o produto adequado para o cliente certo.

Por que investir nisso é uma boa ideia?

O catálogo online é um excelente investimento, pois pode ser visualizado em qualquer lugar e a todo momento, por meio de computador, celular, tablet ou notebooks. De maneira objetiva e interativa, é possível mostrar os produtos e seus benefícios.

Além disso, utilizando ferramentas de funcionalidades avançadas, a empresa pode implementar formulários para cadastro de clientes, a fim de entrar em contato ou disponibilizar a compra dos itens no próprio catálogo, transformando-o em uma loja virtual disponível 24 horas. Conheça, a seguir, algumas das principais vantagens.

Melhora da experiência do cliente

Os clientes podem visualizar os seus produtos, escolher e fazer o pedido de maneira 100% online. As informações sobre a compra podem chegar ao e-mail ou celular do consumidor com todos os dados, incluindo valor total, forma de pagamento utilizada e informações para a entrega.

Oportunidades de up-sell e cross-sell

Esses dois termos se referem a estratégias de crescimento de vendas, e auxiliam a melhorar a experiência do cliente, ajudando a empresa a vender mais. Essas técnicas são eficazes, também, para entender as necessidades do consumidor e prever seus desejos, oferecer um valor agregado e sugerir um produto ou serviço que possa atender melhor às necessidades do comprador.

O Up-sell é uma estratégia que estimula os consumidores a obter uma versão mais avançada ou sofisticada de um produto. Para exemplificar, imagine uma pessoa buscando um sofá comum. Com a aplicação dessa técnica, o site da loja poderia apontar para um modelo mais sofisticado, com extensão para apoiar as pernas e outras características que proporcionariam mais conforto e ergonomia.

Já o cross-sell se refere à venda de produtos ou serviços relacionados, ou complementares, com base no interesse do consumidor quando ele pesquisa um produto na loja virtual. Nesse momento, surgem outros itens que se relacionam ao pesquisado ou que o completam. Exemplo disso é quando buscamos um computador e, logo abaixo das imagens disponíveis, aparecem impressoras, mouses, entre outros produtos que podem interessar.

Mais autonomia

O catálogo online substitui de maneira eficiente o tradicional, feito em PDF, com imagens em versões 100% digitais. Assim, é possível cadastrar produtos, escolher fotos, informar preços, horário de atendimento e dados de entrega, em um único lugar.

Aumento do poder de conversão de vendas

A disponibilização de produtos em catálogo online é uma etapa fundamental para o alto desempenho das empresas na internet. Ele aumenta o poder de conversão de vendas online por facilitar o acesso às informações dos itens.

Dessa forma, o consumidor é atraído pela facilidade e comodidade na consulta de produtos, podendo comprar itens e verificar avaliações de pessoas que já adquiriram o mesmo produto.

Onde fazer o catálogo online?

É possível disponibilizar o catálogo online em diferentes ambientes digitais, como lojas virtuais, marketplace e redes sociais, como Instagram e WhatsApp. A seguir, conheça cada um deles.

Loja virtual

Há diferentes modelos disponíveis de loja virtual na internet, e a escolha depende das especificidades do mercado e do produto de cada negócio. Dessa forma, é preciso avaliar cada modalidade para optar pela mais adequada ao segmento. Saiba mais sobre elas.

Marketplace

Funciona como um shopping virtual, em que diversos lojistas compartilham a mesma plataforma. Esse sistema é interessante para quem não quer investir em ambiente digital próprio ou alugado, nem se preocupar com atualizações tecnológicas, anúncios ou técnicas de atração de potenciais clientes.

A desvantagem é que a empresa competirá com seus principais concorrentes em um mesmo site, forçando a adotar preços mais atrativos. Esse modelo é interessante para quem está começando com vendas online e pretende avaliar a receptividade do público para o seu produto. Exemplo disso é o Mercado Livre.

Código livre

Trata-se de uma plataforma com sistema desenvolvido por comunidades abertas de programadores. Assim, os códigos de programação são disponibilizados para download e podem ser usados gratuitamente. Embora seja gratuito, esse modelo exige conhecimentos técnicos que, normalmente, levam à necessidade de contratação de um profissional especializado.

Loja virtual própria

Esse é modelo que interessa a quem já conhece o mercado e administra um comércio eletrônico consolidado. Isso porque ela é construída do zero, e precisa de um servidor selecionado pela empresa.

Dessa forma, demanda mais custo e mão de obra especializada, sendo indicada, especialmente, para lojas com necessidades específicas, que não conseguem ser atendidas pelos outros modelos.

Loja virtual alugada

Essa é uma boa alternativa, tanto para quem já está atua no mercado quanto para quem está começando. Ela funciona com o pagamento de um aluguel mensal, que permite ao contratante utilizar a plataforma como se fosse sua.

A loja virtual alugada favorece a personalização. Com isso, o administrador do e-commerce pode escolher temas, inserir logotipo, organizar as seções, cadastrar produtos e apresentar catálogos com imagens e informações dos itens. Um aspecto interessante desse sistema é a prestação de suporte em casos de problemas técnicos e funcionais.

Instagram

O Instagram já conta com mais de um bilhão de contas ativas. De acordo com própria plataforma,130 milhões de pessoas acessam as publicações de compras todos os meses. Só esses dados já demonstram o quanto é importante ter um catálogo online nesse ambiente.

WhatsApp

As empresas que utilizam a versão WhatsApp Business podem cadastrar seus produtos, facilitando a divulgação em conversas com clientes interessados. A novidade é o link de WhatsApp, criado pelo próprio aplicativo.

Esse é modelo de negócio de que empresas de pequeno e médio porte não devem ficar de fora. Isso porque ele promove a atração de clientes com interesse em comprar os seus produtos.

Além disso, é um método que respeita as políticas de privacidade, devendo ser utilizado no lugar de disparo aleatório de mensagens, o que vai contra as políticas de relacionamento do aplicativo, podendo até ser banido do sistema.

O que considerar no catálogo online?

Para que o catálogo online cumpra a sua função de atrair clientes, informar e vender produtos, é muito importante considerar diversos aspectos, como os que comentaremos, a seguir.

Hospedagem do site

É preciso analisar com cuidado a qualidade da hospedagem do site, principalmente, em relação à segurança dos dados para evitar fraudes online. Isso é fundamental para proporcionar confiabilidade aos clientes que vão digitar dados pessoais e financeiros nos formulários de fechamento de compras.

Além disso, os seguintes aspectos também dependem da hospedagem:

  • atendimento às necessidades específicas;
  • cadastro rápido e facilitado de produtos;
  • comparativo de produtos para avaliações;
  • ferramentas que possibilitem a integração de outras tarefas, como logística e marketing;
  • flexibilidade;
  • funcionalidade no carrinho de cotação;
  • gerenciamento de estoque e preços;
  • interatividade com o consumidor — avisos por e-mails ou mensagens sobre as compras efetuadas e rastreamento;
  • navegação intuitiva;
  • pesquisa multifacetada para facilitar a busca de produtos;
  • soluções de catálogo 3D que sejam amigáveis ​​para SEO;
  • suporte técnico;
  • velocidade da página.

Foco no cliente

Aqui, é importante considerar boas práticas de experiência do usuário. Para isso, é fundamental criar um catálogo online com base nos principais pilares que viabilizam esse processo, como:

  • acessibilidade — acesso facilitado a todo o conteúdo, a partir de diferentes dispositivos móveis, como celular, tablet e notebook. Além disso, deve disponibilizar legendas de vídeos e descrição de imagens para pessoas com deficiências visuais;
  • desejabilidade — são experiências com grande poder de atração, que geram surpresa, satisfação e encantamento no consumidor, como um design cativante, coerente e agradável;
  • funcionalidade — deve cumprir o objetivo que promete para gerar confiança nos usuários;
  • usabilidade — facilidade para utilizar as ações disponíveis dentro de um sistema ou ferramenta;
  • utilidade — solucionar e satisfazer as necessidades do seu público.

Organização dos produtos

As imagens dos produtos precisam ser organizadas de acordo com categorias, por meio da criação de menus ou índices. Assim, eles podem ser classificados por tipo, tamanho, cor, estilo, preço, entre outros. Com isso, o consumidor consegue localizar rapidamente o que interessa por meio desses filtros, evitando perda de tempo.

Melhoria contínua

Como em qualquer processo, independentemente do tamanho da empresa, é preciso acompanhar os resultados e aplicar medidas corretivas para eliminar possíveis erros e problemas que possam impedir o crescimento do negócio online. Para isso, é necessário praticar a melhoria contínua, a fim de manter a qualidade no atendimento. Assim, é possível garantir a atração e fidelização dos clientes.

Como realizar a melhoria contínua?

A melhoria contínua é necessária para eliminar erros e assegurar a qualidade em todos os processos, incluindo o pós-venda. Para isso, é preciso observar estratégias e aplicar ferramentas adequadas, como as que mostraremos, agora.

Cultura Data Driven

Essa é uma cultura orientada por dados, que pode ser utilizada para qualquer tomada de decisão, evitando ações sem planejamento. Para isso, é preciso:

  • definir os objetivos;
  • implementar a cultura em meio aos colaboradores;
  • contar com plataformas que proporcionem dados confiáveis para que sejam analisados de maneira eficiente.

Testes A/B

Uma das principais dificuldades enfrentadas por empreendedores que desejam conquistar autoridade em ambiente digital é conseguir oferecer uma boa experiência para o usuário. Isso é possível com o teste A/B, que além de garantir esse aspecto, melhora a taxa de conversão das suas ações de marketing.

Trata-se de uma forma de pesquisa e análise que pode ser implementada em contextos em que há necessidade de comparação de resultados, por meio do teste de hipóteses. Esse é um método muito comum, utilizado na ciência para descobertas por meio de um grupo de controle (A) e um placebo (B).

Aplicação da metodologia

Aplicando essa metodologia às estratégias de marketing, sempre teremos duas opções para entender a que mais faz sentido para o consumidor. Dessa forma, há uma opção de controle (A) e a sua variação (B), em que se aplica uma determinada alteração. Mas é importante ser única, ou seja, não se deve efetuar mais de uma mudança nessa opção.

Como exemplo, podemos imaginar uma situação para avaliar como os usuários se comportam quando são alterados alguns aspectos de uma CTA (Call to Action). Para isso, você deve ter a página inicial como opção de controle (A) e diversas páginas com a CTA variável (B).

O ponto, aqui, é que não se deve alterar nada além desse elemento (CTA), pois do contrário, não conseguirá identificar qual deles provocou a mudança no comportamento do usuário do seu site.

UX Search

Em um contexto de vendas online, o UX se refere a todas as interações do usuário com o site ou aplicativo da loja, incluindo as que ocorrem fora da página ou plataforma. Nesse caso, é importante observar tanto as percepções quanto as respostas emocionais do usuário, que também são consideradas nessa análise, proporcionando informações fundamentais para uma estratégia comercial eficiente.

Heat Maps

As ferramentas de Heat Map, nome em inglês que significa “mapa de calor”, são fortes aliadas das lojas virtuais, pois trazem insights importantes que podem fazer grande diferença nas vendas. Por meio dele, é possível perceber quais são os locais que receberam mais cliques em uma página, por exemplo.

Como montar o catálogo online?

Para montar um bom catálogo online, é preciso observar alguns pontos fundamentais relacionados à identificação de necessidades, organização e marketing. A seguir, veja quais aspectos devem ser considerados.

Identifique as necessidades do seu negócio

Antes de montar o catálogo, é fundamental entender em profundidade as necessidades do seu negócio. Isso porque os produtos para distribuidores B2B exigem dados técnicos mais precisos, diferentemente dos que são necessários para um catálogo de produtos online dirigido ao consumidor final.

Quando os clientes encontram exatamente o que procuram, o tráfego e a conversão de vendas aumentam naturalmente. Para isso, é preciso criar um perfil do seu público, por meio de um software de análise de sites, que contenha mapas de calor para analisar onde os seus usuários ficam mais tempo, como:

  • feedback de clientes;
  • formulários de registro;
  • revisões de produtos.

Defina critérios de organização

Para saber como fazer um catálogo virtual eficiente, é preciso antes, entender que as informações devem ser inseridas de maneira organizada, distribuindo os produtos por categoria ou características, como:

  • aplicações;
  • cor;
  • diferenciais;
  • especificações;
  • preço;
  • tamanho, etc.

Invista em copy de marketing

Copy é um texto que tem por objetivo converter um usuário do seu site em cliente potencial, por meio de ações que o atraem e despertem o interesse por seus produtos, até que finalmente efetue uma compra, e, posteriormente, se torne um cliente fidelizado. Para isso, é preciso aplicar técnicas de escrita persuasiva e de marketing digital para vender os produtos.

Isso pode ser feito a partir de textos curtos para identificar os produtos da melhor forma. Outra maneira é criar um blog para oferecer conteúdo com artigos sobre assuntos relacionados ao segmento, a fim de atrair e fidelizar clientes.

Crie uma FAQ (Frequently Asked Questions)

É muito comum o consumidor ter dúvidas e perguntar sobre determinado produto. Dessa forma, use o seu conhecimento e experiência para criar uma descrição do seu catálogo e elabore uma FAQ, com respostas a perguntas frequentes.

Monitore as métricas de marketing

As métricas de marketing são importantes indicadores utilizados para medir todos os resultados das ações em canais de marketing. Por isso, é fundamental acompanhar as principais, como:

  • clientes potenciais;
  • engajamento;
  • número de visitantes;
  • seguidores em redes sociais;
  • taxa de conversão;
  • volume de vendas, etc.

Quais tipos de imagens são melhores para compartilhar no catálogo online?

Considerando que as fotos são as responsáveis pelo primeiro impacto no público, são fundamentais para atrair e manter o interesse dos consumidores. Para conseguir bons resultados, insira fotos de qualidade, com alta resolução, padronizadas e consistentes.

Também é preciso cuidar para elas serem o mais próximo possível da realidade dos produtos. Isso pode ser conseguido com fotos de diferentes ângulos do mesmo item, em 3D, buscando proporcionar uma excelente experiência visual ao consumidor.

Como você pôde verificar, para criar um catálogo online e potenciar suas vendas, é preciso observar diversos aspectos, como os que comentamos ao longo deste guia. A aplicação desses conceitos, certamente, vai ajudar a sua empresa a se diferenciar no mercado e ganhar competitividade no comércio eletrônico.

Gostou deste guia? Para saber mais sobre como ter sucesso com o seu catálogo online, leia outro artigo em nosso blog sobre as soluções Serasa Experian!

Publicada em 10/12/2021 - Fonte: Ana Abritta
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: