Avaliação de fornecedores: entenda como e por que analisar

Negócios
avaliação de fornecedores

A avaliação de fornecedores é essencial para proteger a imagem de um negócio no mercado. A relação entre o parceiro e a empresa tem um impacto muito relevante: ela define prazos de fornecimento, de produção, qualidade da entrega para o cliente final, e tem influência até na sua lucratividade.

Por isso, trouxemos este conteúdo, para ajudar você a entender por que é tão importante avaliar e monitorar seus fornecedores, para evitar contratempos na sua cadeia de suprimentos. Confira!

Qual a importância das parcerias com empresas de confiança?

Gerir a cadeia de suprimentos de uma empresa é um processo complexo. Nessa gestão, estão englobados diferentes itens:

  • alguns, de pouco volume, mas de alto valor agregado;
  • outros, importantes e caros, que impactam a produção;
  • aqueles de baixo custo e fáceis de comprar, mas com grande volume sobre o todo;
  • alguns de baixo custo e pouco impacto financeiro, mas com risco de não fornecimento.

Essa é, basicamente, a matriz de Kraljic. Ao observá-la, vemos que há uma gama de fornecedores envolvidos, que são importantes para alicerçar a empresa no seu processo produtivo ou na realização dos seus serviços. Por isso, fazer uma gestão de fornecedores de excelência é essencial para garantir a estabilidade e os bons resultados de um negócio.

Tudo isso impacta positivamente o orçamento da empresa, com ganhos que vão desde a melhoria dos processos até o aumento do lucro líquido. Podemos elencar vantagens como:

  • redução de tempo com solução de problemas e imprevistos;
  • menor necessidade de reuniões e ajustes;
  • mais inovações em processos e produtos;
  • maior eficiência e qualidade nas entregas etc.

Em resumo, esse gerenciamento é importante até para diminuir riscos, porque fornecedores de baixo desempenho e com pouca credibilidade no mercado colocam em xeque a imagem da empresa. Aqui, entramos em um ponto crucial: no processo de gestão, precisamos pensar, inclusive, na avaliação de fornecedores.

Mas como eu consigo fazer isso? O que devemos incluir nesse processo? Afinal de contas, avaliar o desempenho de um fornecedor é válido, mas só acontece depois que ele já é parceiro. Como fazer isso antecipadamente? É o que falaremos, a seguir!

O que é a avaliação de fornecedores?

Cada empresa tem seu processo particular de selecionar fornecedores. Mas é preciso que esses parâmetros sejam definidos e validados, de forma que todos os parceiros passem pelos mesmos critérios. Existem pelo menos quatro pontos que devem ser verificados. Veja-os, a seguir!

Preço

O preço é fator básico: ele impacta diretamente seus custos de produção. Assim, quanto menor, melhor. Mas é importante salientar que esse preço não deve comprometer a qualidade do que está sendo entregue.

Por isso, ele deve estar interligado a um critério de qualidade, definindo um volume de defeitos máximo aceito por lote de entrega, mesmo que a avaliação seja feita por amostragem.

A pesquisa de preço junto à concorrência deve mostrar que o valor definido pelo fornecedor está equiparado ao de mercado, nem muito acima ou muito abaixo. No primeiro caso, comprometeria sua margem de lucro e, no último, colocaria em dúvida a qualidade do produto.

Prazos de entrega e pagamento

O prazo de entrega precisa ser suficiente para atender à sua necessidade de produção e aos prazos que você pratica junto aos seus clientes. Além disso, ambos — prazos de entrega e pagamento — influenciam diretamente os resultados de sua empresa, pois fazem parte de seus ciclos econômico, operacional e financeiro.

Vão impactar seus prazos de produção, entrega e recebimento, podendo afetar o equilíbrio financeiro da empresa.

Qualidade do serviço

Como dito, a qualidade precisa estar amarrada no contrato, definindo qual o percentual de defeitos aceito nas entregas. Caso contrário, você pode sofrer com um volume de desperdício muito grande e ter a imagem da empresa completamente desgastada junto ao cliente final, já que terá suas produções afetadas por produtos de baixa qualidade.

Credibilidade da empresa no mercado

Esse quesito é muito importante. Um fornecedor instável no mercado, também põe sua empresa em risco. Imagine que você está recebendo produtos de um fornecedor, e ele é o único a produzir esse item.

Caso ele esteja em dívida com os fornecedores dele, pode ter dificuldade em obter as matérias-primas necessárias para a produção. Com isso, não conseguirá manter as entregas em dia.

Além disso, ele pode sugerir variações de preço, de prazos de entrega ou formas de pagamento, subitamente, por estar passando por dificuldades financeiras. De toda forma, a instabilidade do fornecedor arrisca a rotina e a imagem da empresa-cliente perante o mercado. Por isso, quanto mais estratégico um fornecedor, maior a necessidade de consultar seu CNPJ.

Quais pontos devem ser avaliados?

Você, possivelmente, já passou por uma situação de escolher um fornecedor que parecia perfeito durante a negociação: era comprometido, organizado, explicava tudo em detalhes e dominava o assunto. Mas, na hora da prática, o sonho virou pesadelo.

Por isso, é imprescindível fazer uma avaliação prévia do fornecedor, antes de tornar essa parceria oficial. Existe uma metodologia muito útil para isso, chamada 10 C’s de Ray Carter para avaliação de fornecedores. Esses C’s são uma lista de verificação sob diferentes perspectivas. Veja:

  • competency (competência) — pergunte a outros clientes sobre a competência do fornecedor;
  • capacity (capacidade) — avalie a capacidade de atender às demandas da sua empresa e de se adaptar a mudanças de volume de entregas rapidamente, caso necessário;
  • commitment (compromisso) — veja se ele é confiável para relações de longo prazo;
  • controle (controle) — confira o quanto ele conhece sobre suas políticas, processos e cadeia de suprimentos;
  • cash (dinheiro) — veja se ele está em boas condições financeiras. Observar os relatórios de crédito é útil nessa avaliação;
  • cost (custo) — faça essa análise em conjunto com outros fatores;
  • consistency (consistência) — avalie se o fornecedor utiliza processos e procedimentos padronizados para garantir consistência em suas entregas;
  • culture (cultura) — confira a missão, visão e valores de sua empresa;
  • clean (limpeza) — saiba mais sobre a reputação com pessoas e nos negócios, além de adesão às leis e preservação do meio ambiente;
  • communication (comunicação) — veja a acessibilidade do fornecedor: meios de contato, no dia a dia e em momentos de crise e emergência.

Como o Monitore Clientes pode ajudar?

O Monitore Clientes é uma solução da Serasa Experian que ajuda a monitorar a sua carteira de clientes e fornecedores. Ele é essencial para dar suporte à tomada de decisão preventiva, evitando dores de cabeça comerciais.

Você receberá um alerta sempre que um fornecedor sofrer alguma alteração no cadastro, como anotações de inadimplência. Alguns dos benefícios são:

  • monitorar até 100 documentos, abrangendo uma ampla carteira de fornecedores;
  • receber alertas por e-mail, sem que você tenha que se preocupar em fazer consultas;
  • visualização e detalhamento de dívidas vencidas e negativadas;
  • visualização e detalhamento de protestos, ações judiciais, cheques sem fundos, falências e recuperações judiciais;
  • detalhamento de alterações cadastrais, etc.

Tudo isso confere muito mais proteção para sua empresa, pois indica momentos de instabilidade de seus fornecedores, dando mostras de que eles podem apresentar problemas na relação comercial. Assim, você pode se precaver, para não sofrer imprevistos na sua produção.

A contratação do Monitore Clientes é feita diretamente no site da Serasa Experian, escolhendo um de dois planos: o primeiro, totalmente grátis, com aviso sobre até 20 documentos. Já o segundo, pago, com possibilidade de monitorar até 100 documentos, com envio de alertas mais detalhados e apontamento sobre cada CNPJ monitorado.

Quais os impactos da avaliação para o negócio?

Definir um processo eficiente de gerenciamento de fornecedores traz uma série de benefícios, que citamos, a seguir.

Redução de custos

Manter controle, histórico e administração da relação com os fornecedores ajuda a equilibrar os benefícios para ambos. Assim, a empresa, como cliente, e o fornecedor, conseguem obter vantagens de longo prazo, principalmente, quando se fala em disponibilidade, qualidade e pontualidade de entregas.

Eficiência melhorada

Essa gestão também favorece a comunicação. Quanto mais os dois lados se conhecem e conversam, mais podem apoiar a eficiência dos serviços um do outro. Diante de imprevistos e contratempos, o bom relacionamento ajuda a achar soluções práticas.

Consolidação da cadeia de suprimentos

A compreensão dos negócios de ambos ajuda na melhoria mútua. Quanto mais o cliente e o fornecedor se entenderem, mais se ajudam e podem, inclusive, adaptar suas rotinas para isso. O resultado será mais eficiência e valor operacional, com racionalização da cadeia de suprimentos, redução de custos e relacionamento mais saudável.

Com a gestão e a avaliação de fornecedores, a empresa ganha mais solidez e segurança em sua cadeia de suprimentos, evitando possíveis danos em seu processo produtivo e em sua imagem junto ao mercado.

A Serasa Experian tem expertise no monitoramento de empresas e pode ajudar você na avaliação efetiva de fornecedores e até na concessão de crédito. Mas isso fica para uma outra conversa! Por enquanto, saiba mais sobre o Monitore Clientes, agora mesmo!

Publicada em 26/11/2021 - Fonte: Ana Abritta
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: