Análise de crédito pessoa física: estruturação, ferramentas e cuidados

Crédito
análise de crédito pessoa física

Especialmente na fase inicial de um negócio, estar atento às questões que podem afetar a sua saúde financeira é imprescindível. Com um orçamento mais limitado e uma menor tolerância a erros, o empresário precisa ser cirúrgico em suas ações, desenvolvendo uma gestão transparente, organizada e efetiva.

No entanto, muito mais do que imprimir bons processos gerenciais e administrar bem as contas, é necessário administrar bem as relações comerciais com clientes. Nesse sentido, estruturar o processo de vendas, para que ele consiga alinhar produtividade e segurança, é o melhor caminho. Para isso, a análise de crédito pessoa física desponta como uma das medidas essenciais para qualquer empresa.

A análise de crédito pessoa física, na prática, é o processo responsável por avaliar os riscos envolvidos na concessão de crédito ao cliente, considerando um conjunto de informações a seu respeito. A ideia é aumentar a segurança em vendas, evitando a temida inadimplência. Trouxemos algumas informações valiosas sobre a análise de crédito que você precisa conhecer. Acompanhe!

Como realizar a análise de crédito pessoa física?

Para realizar esse tipo de análise, o empreendedor precisa antes entender qual a sua importância. Imagine como poder ser prejudicial para um pequeno negócio fazer uma venda a prazo e não receber do seu cliente. Nesse caso, a inadimplência pode causar rupturas no caixa da empresa, inviabilizar novas compras e desorganizar as contas.

Pensando nisso, o processo de análise de crédito pessoa física deve ser realizado por etapas. A seguir, escalaremos melhor cada uma delas. Confira!

Solicitação de dados cadastrais

Na primeira etapa, o cliente precisa fornecer seus dados pessoais, como CPF, RG, endereço atual, data e local de nascimento, telefone, e-mail e afins. Também podem ser solicitadas outras informações, como dados do cônjuge, caso o cliente seja casado, e dados relativos à sua vida profissional.

Verificação de restrições

As informações obtidas devem ser analisadas com o objetivo de se verificar a existência de eventuais pendências financeiras em nome do cliente, tanto nos registros da empresa quanto em registros do mercado e instituições financeiras.

Análise de perfil de crédito

O score do cliente e seus dados são utilizados para se formular um perfil financeiro. A partir desse perfil, é possível ter uma noção mais segura sobre o comportamento do cliente no mercado e os riscos que ele representa caso o crédito seja concedido.

Nível de comprometimento da renda

Outra etapa importante da análise de crédito pessoa física é a avaliação do nível de comprometimento da renda do cliente. Essa ação permite entender melhor a capacidade de pagamento da dívida, considerando o nível de endividamento. A exemplo, um cliente que tem 80% da sua renda comprometida com outras despesas, certamente representa um risco maior de inadimplência, por isso é tão importante avaliar esse quesito.

Análise da documentação

Por fim, a empresa precisa verificar os dados informados, como o RG, o CPF e os comprovantes de renda e residência, a fim de se certificar das referências e evitar fraudes na identificação do cliente.

O que é necessário para realizar a análise?

Se você deseja estruturar melhor o seu processo de vendas, implementando a análise de crédito, precisa saber quais são os elementos necessários para compor essa análise. Indo direto ao ponto, o elemento principal de uma análise de crédito pessoa física é a informação. Ou seja, você deve estar munido de diferentes dados do seu cliente — tanto pessoais quanto financeiros —, para subsidiar suas decisões.

Inicialmente, é fundamental entender quem é o seu cliente. Para isso, é necessário ter acesso a informações pessoais, como nome, CPF, RG, endereço, e-mail e afins. Esses dados são importantes para confirmar a identidade da pessoa, evitando fraudes nesse sentido.

Indo além, tenha acesso aos dados de crédito do consumidor. Nesse ponto, as informações precisam ser mais estruturadas, pois envolvem históricos de compra, relacionamento com o mercado, registros de inadimplência, perfil financeiro e outras informações que não se obtém com tanta facilidade, caso a empresa não disponha de uma ferramenta de análise de crédito adequada.

O que deve ser analisado?

O sucesso e confiabilidade de uma análise de crédito pessoa física está diretamente associada à qualidade e variedade de dados considerados. Assim, quanto mais completa e atual for a base de dados, mais robusta e confiável será o resultado da análise desenvolvida pela empresa.

Dessa forma, o ideal é que a análise de crédito do seu negócio seja pensada para atender às suas necessidades, sendo compatível com os riscos existentes em cada transação. Por exemplo, se você precisa fazer uma venda a prazo a um cliente, mas o valor da operação é relativamente baixo e o prazo de parcelamento é curto, a análise pode ser mais simplificada.

Por outro lado, quando há a necessidade de vendas com prazos mais dilatados e de alto valor, é preciso ter uma margem de segurança maior. Por isso, estude bem o perfil financeiro do cliente, se ele está negativado ou se já teve problemas com crédito antes. Com base nisso, por exemplo, você pode ajustar o valor a ser dado de entrada e o prazo de pagamento, a fim de reduzir os riscos da transação.

Quais ferramentas podem ser utilizadas na análise de crédito?

Hoje, em tempos de alta conectividade e uso intensivo dos dados, existem diferentes ferramentas capazes de fornecer informações sobre o consumidor pessoa física. Soluções de análise de crédito vão fundo na avaliação da vida financeira do indivíduo, considerando um amplo conjunto de caracteres, como:

A Serasa Experian é especialista nesse tipo de avaliação e oferece às empresas as melhores ferramentas do mercado para facilitar e otimizar o processo de análise. A partir da mais ampla e completa base de dados de consumidores, ela oferece um suporte informativo confiável, que pode ser consultada sempre que necessário pelo negócio.

Suas soluções são desenvolvidas para atender empresas de diferentes perfis. Por isso, os relatórios obtidos pelas ferramentas podem ser mais simples, contendo informações básicas, mas extremamente importantes, ou podem ser relatórios avançados, que detalham diferentes dados e atributos financeiros do consumidor, dando ainda mais segurança à análise de crédito.

Um exemplo de ferramenta da Serasa Experian que tem um alto impacto sobre a análise de crédito pessoa física é o Score de crédito. Essa pontuação é um norte importante para as empresas, pois avalia o risco de crédito do cliente e o mensura de forma simples e transparente, a partir de uma pontuação.

Não por outra razão, hoje a Serasa Experian é parceira de negócios de todos os segmentos, portes e perfis, auxiliando-os na estruturação de processos comerciais a partir do uso inteligente de dados. Tudo isso por meio de um portfólio estratégico de soluções e ferramentas para as mais diferentes necessidades.

Quais são os cuidados necessário na análise de crédito pessoa física?

A chave para a estruturação de um processo de análise de crédito dentro da sua empresa está na qualidade dos relatórios obtidos. Mais uma vez, reforçamos a ideia de que a variedade e confiabilidade das informações são atributos indispensáveis. Por isso, é muito importante investir em soluções modernas, automatizadas e que sejam capazes de lidar com um amplo acervo de dados dos consumidores.

Na prática, quanto mais completa for a base de informações, mais fácil se torna conhecer o perfil do seu cliente, mais seguras serão as negociações e menores os problemas com inadimplências, atrasos e rupturas no caixa do seu negócio. Foi com esse objetivo que a Serasa Experian desenvolveu suas soluções e, hoje, entrega o que há de mais eficiente, prático e confiável em termos de análise de crédito pessoa física.

Então, gostou deste conteúdo? Deseja estruturar melhor a análise de crédito da sua empresa? A Serasa Experian tem as ferramentas que você precisa para isso. Entre em contato conosco e saiba mais!

Publicada em 18/06/2020 - Fonte: Serasa Experian
Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: